Notícias | Dia a dia | US Open
Medvedev terá de ser agressivo contra Djokovic
12/09/2021 às 07h10
José Nilton Dalcim

O russo Daniil Medvedev é o único e talvez o mais categorizado tenista do momento com capacidade de impedir o feito histórico de Novak Djokovic, que busca em Nova York completar o Grand Slam da temporada e ainda por cima atingir o recorde absoluto de 21º troféus desse quilate.

O russo ganhou três dos oito duelos contra Djokovic, dois deles em piso sintético mas apenas um sobre superfície mais parecida com a de Flushing Meadows, a de Cincinnati de 2019, justamente o momento em que Medvedev crescia no circuito.

Djokovic basicamente tem mais recursos que Medvedev e o fato de jogar bem próximo da linha de base é um diferencial e tanto. Isso tira o tempo do russo e permite que bolas bem anguladas aproveitem o fato de Medvedev jogar tão recuado.

A campanha deste US Open no entanto coloca algumas dúvidas. O russo venceu seus seis jogos com média de 82% de pontos vencidos com o primeiro saque, elemento essencial para evitar longos ralis, onde o sérvio obviamente leva vantagem. Para se tornar competitivo, o número 2 do ranking terá de ser agressivo e correr riscos.

Ao mesmo tempo, chega muito mais descansado. Perdeu apenas um set, seu único adversário do top 20 foi o pouco experiente Felix Aliassime e assim gastou apenas 11h51 em ação. Djokovic fez campanha bem mais exigente, perdendo já um total de seis sets e sendo obrigado a virar o placar quatro vezes. Encarou dois dos oito melhores do ranking e totaliza 17h26 de esforço, vindo de cinco sets duros diante de Alexander Zverev.

Por fim, existe a administração da parte emocional. É natural que o peso de alcançar o maior feito da história do tênis profissional surja sobre Djokovic, mas o russo perdeu suas duas finais anteriores de Slam, uma delas para o próprio sérvio há sete meses, e também deve sofrer com a ansiedade.

A decisão começa às 17 horas (de Brasília) e vale também o prêmio de US$ 2,5 milhões ao vencedor.

Veja o histórico dos oito duelos entre os dois finalistas do US Open. Fato curioso é que Medvedev ganhou três dos cinco confrontos com Djokovic na condição de número 1:

2017
Copa Davis (sintético coberto) - Djokovic, 3/6 6/4 6/1 1/0 des.
Eastbourne (grama) - semifinal - Djokovic, 6/4 6/4

2019
Australian Open (sintético) - oitavas - Djokovic, 6/4 6/7(5) 6/2 6/3
Masters de Mônaco (saibro) - quartas - Medvedev, 6/3 4/6 6/2
Masters de Cincinnati (sintético) - semifinal - Medvedev, 3/6 6/3 6/3

2020
ATP Cup (sintético) - semifinal - Djokovic, 6/1 5/7 6/4
ATP Finals (sintético coberto) - fase inicial - Medvedev, 6/3 6/3

2021
Australian Open (sintético) - final - Djokovic, 7/5 6/2 6/2

Comentários