Notícias | Dia a dia | US Open
Zverev diz que precisa ser perfeito para bater Djoko
09/09/2021 às 08h58

Nova York (EUA) - Responsável por derrubar Novak Djokovic nas semifinais dos Jogos Olímpicos, acabando com o sonho do sérvio de conquistar a medalha de ouro em Tóquio, o alemão Alexander Zverev voltará a encarar o atual número 1 do mundo em mais uma semi, agora pelo US Open, onde o tenista de Belgrado tenta fechar o Grand Slam de temporada.

“Este ano, parece que ninguém pode vencê-lo em uma grande partida, ninguém pode vencê-lo nos Grand Slams. Sinto que fui o primeiro jogador a conseguir tal feito em 2021. Isso te dá algo. Espero que possa continuar nesta sequência”, afirmou o germânico, que anotou sua 16ª vitória consecutiva nesta quarta-feira ao bater o sul-africano Lloyd Harris nas quartas.

Apesar de ter conseguido derrubar Djokovic em um torneio importante, Zverev sabe que a tarefa não é nada fácil. Contra ele você precisa fazer o melhor jogo que puder e tem que ser perfeito, senão não vai vencer. Na maioria das vezes dá para ser perfeito e é por isso que as pessoas perdem na maioria das vezes”, comentou o atual número 4 do mundo

“É preciso vencer a partida sozinho. Você tem que ser aquele que vai dominar os pontos e tem que fazer isso com bem poucos erros não forçados”, acrescentou o alemão, que tem três vitórias e seis derrotas para o sérvio. Em Grand Slam foram dois os encontros, ambos com triunfos do sérvio, que levou a melhor em Roland Garros 2019 e no Australian Open deste ano.

Zverev espera aproveitar a confiança em alta depois do ouro olímpico e do título no Masters 1000 de Cincinnati. “Ganhar lá do número 1 do mundo, especialmente depois de estar um set e uma quebra atrás, meio que já fora da partida, mas depois conseguindo dar a volta por cima, foi diferente dos outros jogos. As emoções foram diferentes”, observou.

Sobre a vitória nas quartas contra Harris, o germânico destacou a importância de faturar a parcial inicial. “Feliz por estar na semifinal. Ele jogou muito bem no primeiro set e não me deu muitas chances no saque. Depois disso comecei a jogar muito melhor. Acho que o ponto de virada foi vencer o primeiro set, porque depois disso consegui ter mais controle da partida”, finalizou Zverev.

Comentários