Notícias | Dia a dia | US Open
Fernandez volta a brilhar no Ashe e chega à semi
07/09/2021 às 18h28

Fernandez é a semifinalista mais jovem do torneio desde Sharapova em 2005

Foto: Darren Carroll/USTA

Nova York (EUA) - Um dia depois de comemorar seu aniversário de 19 anos, Leylah Fernandez voltou a brilhar no Arthur Ashe Stadium e garantiu seu lugar na semifinal do US Open. Algoz das campeãs Naomi Osaka na terceira rodada de Angelique Kerber nas oitavas, a jovem jogadora canadense também superou Elina Svitolina, número 5 do mundo, por 6/3, 3/6 e 7/6 (7-5) em 2h24 de partida nesta terça-feira.

Semifinalista mais jovem do US Open desde Maria Sharapova em 2005, Fernandez comemorou sua terceira vitória contra top 10 na carreira e a segunda no torneio. Na temporada passada, ela já havia derrotado Belinda Bencic na Copa Billie Jean King. Atual 73ª do ranking, a canhota canadense tem como melhor marca da carreira o 66º lugar e já venceu um torneio da WTA este ano em Monterrey.

A próxima adversária de Fernandez virá da partida entre a bielorrussa Aryna Sabalenka, número 2 do mundo, e a tcheca Barbora Krejcikova, nona colocada. A canadense jamais enfrentou Sabalenka e perdeu o único jogo que fez contra Krejcikova no circuito. Já Svitolina, de 26 anos, permanece sem o tão sonhado primeiro título de Grand Slam da carreira. A ucraniana, medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio, havia disputado as semifinais de Wimbledon e do US Open em 2019.

Canadense já havia eliminado Kerber e Osaka
Fernandez controlou as ações em quadra durante todo o primeiro set. A jovem canadense comandava os ralis do fundo de quadra, mexendo bastante a adversária, e tomava a iniciativa para a definição dos pontos. Ela fez 13 winners na parcial contra apenas 4 de Svitolina e cometeu o mesmo número de erros que a ucraniana, 11% no total. Apesar de ter colocado apenas 47% de primeiros serviços em quadra, não enfrentou break-points e aproveitou uma das quatro chances que teve.

A dificuldade de Fernandez em colocar o primeiro serviço em quadra continuava durante o segundo set. Mas desta vez, Svitolina já encontrava meios de ser mais eficiente nas devoluções. A ucraniana conseguiu uma quebra e fez 3/1. Dois games mais tarde, venceu três pontos seguidos mesmo no primeiro saque da adversária e voltou a quebrar para fazer 5/1. Fernandez chegou a devolver uma das quebras, reduziu a diferença no placar, e ainda teve três break-points no 5/3, mas Svitolina conseguiu escapar e definiu a parcial com um ace.

O terceiro set começou com Fernandez escapando duas vezes seguidas de 0-30, desta vez com bom aproveitamento de primeiro saque, na casa de 70%, e conseguiu quebrar o serviço de Svitolina para fazer 3/1 no placar. A ucraniana diminuiu a diferença, mas sequer conseguiu buscar o empate, já que voltaria a perder o saque em um game com ótimas devoluções da canadense, que abriu 5/2. A ucraniana conseguiu buscar o empate, defendendo-se muito bem e fazendo boas intervenções junto à rede para forçar o tiebreak. Mas Fernandez conseguiu prevalecer no game-desempate e definiu a equilibrada disputa. A canadense fez 42 a 32 em winners e cometeu 31 erros contra 25 da rival.

Comentários