Notícias | Dia a dia | US Open
Sakkari vence batalha de 3h30 e derruba Andreescu
07/09/2021 às 03h15

Sakkari tenta alcançar sua segunda semifinal de Grand Slam na temporada

Foto: Garrett Ellwood/USTA

Nova York (EUA) - A invencibilidade de Bianca Andreescu no US Open chegou ao fim na madrugada desta terça-feira, quando a canadense se despediu nas oitavas de final da competição. Campeã do torneio logo em sua primeira participação em 2019 e ausente da edição passada, Andreescu buscava sua 11ª vitória consecutiva em Nova York, mas permitiu a virada à grega Maria Sakkari, 18ª do ranking, que venceu uma batalha de 3h29 por 6/7 (2-7), 7/6 (8-6) e 6/3.

Aos 25 anos, Sakkari chega às quartas de final de um Grand Slam pela segunda vez na carreira e tenta repetir a semifinal que fez este ano, no saibro de Roland Garros. Além disso, a grega devolveu a derrota sofrida para Andreescu, na semifinal de Miami, no primeiro semestre deste ano. Sua próxima adversária é a tcheca Karolina Pliskova, número 4 do ranking, contra quem ela tem uma vitória e uma derrota.

A eliminação de Andreescu terá impacto direto no ranking. Ela tinha a missão de defender 2 mil pontos em Nova York. Sua campanha até as oitavas está rendeu 240 no total. A atual número 7 do mundo ainda consegue ficar entre as 20 melhores do ranking. Mas no mês de outubro, em Indian Wells, terá que defender outros mil pontos, de outro título conquistado em 2019.

Jogo feminino que acabou mais tarde na história do torneio
O jogo que encerrou as oitavas de final do US Open já entrou para a história por ser a partida feminina que terminou mais tarde na história do torneio, às 2h14 da manhã (horário local). O duelo começou melhor para Andreescu, apesar de ela ter escapado de um break-point logo no game de abertura. A canadense se aproveitou das oscilações do serviço da adversária, que alternava entre aces e duplas faltas e logo conseguiu uma quebra para já largar com 3/0.

Sakkari ainda correu riscos em outros dois games de serviço, mas evitou que o prejuízo fosse ainda maior. Quando perdia por 4/2, a grega conseguiu enfim devolver a quebra, após três erros da canadense. Ela buscou o empate no game seguinte. Andreescu se recompôs muito rápido e voltou a sacar bem. Ela teve um set-point no serviço da adversária, quando vencia por 6/5, e não aproveitou. Mas dominou o tiebreak ao não perder pontos em seu serviço.

No início do segundo set, as jogadoras trocaram quatro quebras seguidas. Sakkari chegou a liderar por 2/0, e depois por 3/1, mas não conseguia sustentar sua vantagem no placar. Apesar de serem duas jogadoras agressivas e com muita potência nos golpes, ambas mostravam muito repertório. A canadense apostava em alguns slices e variava a altura da bola e a grega corria muito, se defendia muito bem, mas também mostrava lances de habilidade. Em um mesmo ponto, Sakkari usou drop-shot, lob e dois voleios, fundamentais para que ela evitasse uma nova quebra. Andreescu chegou a ter um break-point no 4/4 e  mais dois no 5/5.

O segundo tiebreak da partida acabou tendo um roteiro diferente do que vinha acontecendo na reta final da parcial. Andreescu, que vinha sacando muito bem até então, perdeu pontos importantes, que permitiram a Sakkari abrir 5-2, e depois 6-3, mas a canadense salvou três set-points, mas depois cometeu dois erros com o backhand, que lhe custaram a perda do set.

A parcial decisiva começou com quebra a favor da canadense, que abriu 2/0, mas Sakkari buscou o empate. Pouco depois, Andreescu recebeu atendimento médico no vestiário para um problema na coxa esquerda e apresentava dificuldade para sacar. Sakkari conseguiu uma nova quebra de serviço e passou à frente no placar. A grega abriu 5/3 e seguiu colocando pressão nas devoluções de saque até confirmar a vitória apenas no quarto match-point. A grega fez 46 a 39 em winners e cometeu 43 erros contra 41 da rival.

Comentários