Notícias | Dia a dia | US Open
Aliassime exalta foco e positividade para a virada
06/09/2021 às 12h32

Nova York (EUA) - Pelo segundo Grand Slam seguido indo às quartas de final, o canadense Felix Auger-Aliassime não teve moleza nas oitavas de final contra o norte-americano Frances Tiafoe, que largou na frente e venceu o primeiro set, mas depois acabou vendo o rival jogar um grande tênis e conseguir a virada, fechando o jogo por 3 a 1, depois de 3h23 de batalha.

“Mais uma atuação sólida, meu saque funcionou muito bem hoje depois daquele primeiro game. Tive muitas chances de voltar no primeiro set, mas não as aproveitei. Então, só precisei aceitar e trabalhar para me recuperar. Sempre acreditei que poderia encontrar um jeito, que seria capaz de me superar. Mantive o foco e fui positivo, isso me ajudou hoje a vencer esta partida”, falou Aliassime.

O canadense destacou a importância de um duelo com Tiafoe no principal palco do US Open, principalmente na questão de inspirar os mais novos. “É muito bom sentir que não estou jogando apenas para mim mesmo. Tento alcançar grandes coisas no esporte, mas também ter um bom impacto nos outros é a coisa mais gratificante. Jogamos no Arthur Ashe Stadium e ele foi um pioneiro”, disse.

“Frances e eu podemos estar orgulhosos de nós mesmos por pisarmos naquela quadra hoje. Percorremos um longo caminho. Não é como se o caminho estivesse livre, tivemos muito trabalho, muito sacrifício”, complementou Aliassime, que agora terá pela frente um adversário ainda mais jovem, encarando o espanhol Carlos Alcaraz nas quartas.

“Carlos é um grande jogador e uma ótima pessoa também, que merece estar nessa posição. Ele vai estar no topo por muitos anos no futuro. Tudo é uma novidade para ele esta semana, é a primeira das quartas de final dele, mas foi a primeira quarta rodada, terceira rodada, primeiro US Open. Então acho que ele está jogando bem e vai continuar assim, por isso tenho que me preparar”, observou o canadense.

Cada vez mais próximo de entrar no top 10 pela primeira vez, o canadense de 21 anos acredita que os bons resultados serão cada vez mais constantes no futuro, fruto de um árduo trabalho. “Estou cada vez mais confiante de que posso chegar nesta fase com mais frequência. Venho tentando focar no que preciso fazer para melhorar e me colocar nessas situações”, finalizou Aliassime.

Comentários