Notícias | Dia a dia | US Open
Alcaraz vira, chega às quartas e iguala feito de Koch
05/09/2021 às 21h39

Nova York (EUA) - O espanhol Carlos Alcaraz não foi tão firme como na vitória sobre Stefanos Tsitsipas, mas lutou o tempo todo e conseguiu derrubar o alemão Peter Gojowczyk, saído do qualificatório, em cinco sets e parciais de 5/7, 6/1, 5/7, 6/2 e 6/0.

Aos 18 anos, ele se torna o mais jovem profissional a atingir as quartas de final do US Open e o de menor idade desde que o gaúcho Thomaz Koch foi quadrifinalista em 1963, quando o torneio ainda era jogado sobre grama. Também é o mais jovem nas quartas de um Slam desde Michael Chang em Roland Garros de 1990.

Seu adversário de terça-feira será o vencedor do duelo noturno entre o norte-americano Frances Tiafoe e o canadense Felix Auger-Aliassime, outros dois jogadores que nunca jogaram quartas no US Open. Tiafoe tem quartas no Australian Open de 2019 e Aliassime em Wimbledon deste ano.

A espetacular campanha levará o pupilo de Juan Carlos Ferrero pelo menos para o 41º lugar do ranking, numa ascensão de 14 posições. Três jogadores que ainda estão de pé no torneio podem superá-lo.

Jogo intenso e de alternâncias
O duelo foi uma intensa gangorra, recheado por break-points e quebras de serviço ao longo de todos os sets, em que os dois jogadores golpearam com muita força na base o tempo todo.

Alcaraz fez 3/0 e sacou para vencer o primeiro set com 5/4, mas não conseguiu e levou a virada, num set em que perdeu o serviço por quatro vezes. Porém, como havia mostrado diante de Tsitsipas, o garoto espanhol segurou a cabeça e dominou totalmente o set seguinte, tendo salvado um break-point no segundo game.

O empenho dos dois jogadores se manteve alto. Gojowczyk perdeu duas chances no game inicial mas tirou o saque do adversário no terceiro game, abrindo 3/1, 4/2 e 5/3. Na hora de fechar, desperdiçou set-point e viu o público incentivar Alcaraz o tempo todo. Mas Alcaraz novamente não foi bem com o serviço e por fim o alemão fechou o terceiro set, evitando quebra com grande saque.

Os dois pediram atendimento para a coxa esquerda ao longo do quarto set. Gojowczyk saiu com quebra, mas daí em diante perdeu a intensidade e claramente forçava da base para simplificar os pontos. Os erros lhe custaram ampla vantagem de Alcaraz, que caminhou sem maiores dificuldades para a virada, após 3h31.


Comentários