Notícias | Dia a dia | US Open
Após queda em NY, Osaka anuncia pausa na carreira
04/09/2021 às 01h03

Osaka foi eliminada por Leylah Fernandez e diz que não sabe quando será sua próxima partida

Foto: Garrett Ellwood/USTA

Nova York (EUA) - Eliminada ainda na terceira rodada do US Open, Naomi Osaka anunciou que fará uma pausa na carreira por tempo indeterminado e não tem certeza sobre quando estará de volta ao circuito. A número 3 do mundo e vencedora de quatro títulos de Grand Slam havia revelado durante Roland Garros que tem tido muitas dificuldades para cuidar de sua saúde mental e chegou a admitir sofrer de depressão. A japonesa sente que não está mais feliz em quadra mesmo nas vitórias e que precisa se afastar do esporte.

"Isso é muito difícil de articular. Basicamente, sinto que estou tentando descobrir o que  quero fazer e, honestamente, não sei quando vou jogar minha próxima partida. Desculpa. Acho que vou dar uma pausa no tênis por um tempo. Eu me sinto assim recentemente: Quando ganho, não fico feliz, sinto mais como um alívio. E então, quando eu perco, fico muito triste. Não acho isso normal", disse Osaka após a derrota por 5/7, 7/6 (7-2) e 6/4 para a canadense Leylah Fernandez nesta sexta-feira.

Japonesa pediu desculpas por atitudes em quadra
Normalmente muito calma e focada em quadra, a japonesa teve seus momentos de frustração no fim do segundo set e início do terceiro e chegou a ser advertida por abuso de material depois de atirar várias vezes a raquete no chão. Ela pediu desculpas pela atitude.

"Eu realmente sinto muito por isso. Não tenho certeza do porquê. Eu dizia a mim mesma para ficar calma, mas acho que talvez houvesse um ponto de ebulição. Recentemente eu tenho ficado muito ansiosa quando as coisas não acontecem do meu jeito, e sinto que vocês podem perceber isso. Não tenho certeza de por que isso acontece da maneira que acontece agora. Eu agi como uma criança", afirma a jogadora de 23 anos.

Foi a terceira derrota seguida de Osaka para uma jogadora canhota, já que ela havia perdido para Marketa Vondrousova nos Jogos Olímpicos de Tóquio e para Jil Teichmann em Cincinnati. A japonesa acha que isso não interferiu tanto, embora não esteja satisfeita com seu nível de tênis, especialmente nas devoluções de saque.

"Sinceramente, não achei isso tão problemático como quando estávamos no começo do jogo. Mas eu não joguei muito bem. Foi como se eu não estivesse me movimentando bem, apenas o meu saque foi bom. Tenho certeza de que minhas estatísticas nas devoluções foram horríveis, e que eu não devolveria bem também contra uma adversária destra. Não era como se ela estivesse sacando muito forte, e eu consigo devolver bem até contra jogadoras que sacam melhor, mas acho que o saque dela no lado da vantagem era muito bom".

Comentários