Notícias | Dia a dia | US Open
Djokovic: 'Deveria haver limite nas saídas de quadra'
03/09/2021 às 13h43

Nova York (EUA) - Principal polêmica deste US Open, as longas idas ao banheiro do grego Stefanos Tsitsipas foi assunto bastante debatido nos primeiros dias de competição, com destaque para Andy Murray e Alexander Zverev, que sentiram na pele as demoras do rival, o britânico em Nova York e o alemão semanas antes no Masters 1000 de Cincinnati. Agora foi a vez do sérvio Novak Djokovic dar sua opinião.

Em entrevista para o Tennis Majors, o número 1 do mundo não criticou a postura do grego. “Eu vi que Tsitsipas disse que não fez nada contra as regras e que não entende por que está sendo criticado. Ele também disse que deve haver consequências se quebrar as regras e eu concordo. Por outro lado, entendo Andy e Zverev também, que tiveram problemas com isso”, começou o sérvio.

+ Zverev acusa Tsitsipas de receber instruções por celular
+ Irritado, Murray diz que não respeita mais Tsitsipas
+ Tsitsipas: 'Não entendo as vaias, não fiz nada errado'

“Deve haver um limite. Como jogador, você precisa estar ciente de que está ausente por muito tempo e que isso afeta seus oponentes. Mas se olharmos pelo livro de regras, Tsitsipas não quebrou nenhuma delas”, acrescentou Djokovic, cobrando a definição de o um limite de tempo para os tenistas.

“Nós, do tênis, precisamos definir um limite de tempo para as idas ao banheiro. Seja cinco, seis, sete minutos, ou que for. Um relógio precisa ser ligado e a contagem regressiva começa no momento em que um jogador sai da quadra. Então você tem que respeitar isso. Não entendo por que a regra é tão vaga. Você pode ficar por dois minutos fora, ou também por vinte. Essa regra precisa mudar”, afirmou o sérvio.

Comentários