Notícias | Dia a dia | US Open
Berrettini, Shapovalov, Sinner e Musetti avançam
31/08/2021 às 18h36

Lorenzo Musetti não vencia um jogo desde Roland Garros

Foto: Rhea Nall/USTA

Nova York (EUA) - Depois de ter disputado sua primeira final de Grand Slam em Wimbledon, o italiano Matteo Berrettini estreou no US Open com uma vitória em três sets. Cabeça 6 em Nova York, Berrettini venceu nesta terça-feira o francês Jeremy Chardy por 7/6 (7-5), 7/6 (9-7) e 6/3. Seu próximo adversário virá do duelo entre o francês Corentin Moutet e o italiano Stefano Travaglia.

Berrettini está com o melhor ranking da carreira, ocupando atualmente o oitavo lugar, mas tem a missão de defender neste torneios os 720 pontos da semifinal alcançada ainda em 2019. Na temporada, o italiano de 25 anos acumula 34 vitórias e dois títulos. Com seu ótimo saque, Berrettini disparou 17 aces na partida de estreia e só enfrentou três break-points, perdendo apenas um game de serviço. O italiano conseguiu três quebras em 10 chances.

A rodada desta terça-feira teve mais duas vitórias italianas, com os jovens Jannik Sinner, de 20 anos, e Lorenzo Musetti, um ano mais novo. Cabeça 13 em Nova York e 16º do ranking, Sinner venceu o australiano Max Purcell por 6/4, 6/2, 4/6 e 6/2, e agora espera pelo vencedor entre seu compatriota Marco Cecchinato e o norte-americano Zachary Svajda.

Já Musetti, 60º do ranking, marcou sua primeira vitória desde Roland Garros ao superar o norte-americano Emilio Nava por 6/7 (5-7), 6/4, 6/1 e 6/3. Seu próximo rival é o norte-americano Reilly Opelka. A má notícia para os italianos foi a derrota de Salvatore Caruso, superado pelo japonês Kei Nishikori por 6/1, 6/1, 5/7 e 6/3. Nishikori agora enfrenta o norte-americano Mackenzie McDonald.

Quem também encerrou uma sequência de resultados negativos foi Denis Shapovalov, que não vencia desde Wimbledon. Número 10 do mundo, o canadense superou o argentino Federico Delbonis por 6/2, 6/2 e 6/3. O canhoto de 22 anos agora enfrenta o vencedor entre o espanhol Roberto Carballes Baena e o norte-americano Tommy Paul.

Comentários