Notícias | Dia a dia
Com 5 títulos no ano, Barty quer manter o embalo
27/08/2021 às 19h48

Barty está de volta ao US Open depois de não ter atuado no ano passado

Foto: Peter Staples/ATP

Nova York (EUA) - Vencedora de cinco torneios na atual temporada, a número 1 do mundo Ashleigh Barty quer manter o embalo durante o US Open e lutar por uma conquista inédita em Nova York. A australiana foi campeã em Cincinnati no último domingo e também ganhou títulos de Wimbledon, Miami, Stuttgart e no WTA 500 de Melbourne este ano. Barty estreia no US Open contra a russa Vera Zvonareva, veterana de 36 anos e ex-número 2 do ranking. Atualmente, Zvonareva ocupa a 101ª colocação.

"Este ano tem sido incrível para mim. Mesmo que eu tenha enfrentado alguns momentos difíceis, isso torna os melhores momentos ainda mais agradáveis. Acho que ver os aspectos positivos e aprender com os dois lados foi uma parte crucial do nosso ano. Nós nos divertimos muito. Tentamos rir todos os dias e aproveitar ao máximo a posição em que estamos. Estamos fazendo o que amamos. Podemos jogar tênis. Temos que vir aqui, ganhar a vida e jogar um jogo. Temos muita sorte e somos muito gratos por estarmos aqui fazendo o que amamos".

"O segredo é fazer o simples. É curtir meu tênis e jogar com liberdade. E ser muito clara taticamente sobre como quero jogar. Então, tudo se resume à execução. Em alguns dias serei capaz de jogar melhor. Em outros dias, terei que usar um pouco mais da caixa de ferramentas, encontrar coisas diferentes e confiar em coisas diferentes do meu jogo", avaliou a australiana, que lidera o ranking mundial e também a corrida para o WTA Finals. "Poder ganhar alguns torneios em pisos diferentes e em todas as condições tem sido incrível. Mas certamente não há lugar como Nova York e não há nada como o US Open. Mal posso esperar para começar o torneio daqui a alguns dias".

Australiana volta ao US Open depois de dois anos
Barty está de volta ao US Open, depois de não ter disputado a edição passada do Grand Slam nova-iorquino. Suas melhores campanhas na competição foram as oitavas de final em 2018 e 2019. "Obviamente, muita coisa mudou em minha vida desde então. Foi decepcionante não jogar aqui em Nova York no ano passado, mas as circunstâncias eram bem estranhas para todos. Certamente é bom estar de volta agora. Parece que já faz muito tempo que voltei a Nova York. Esta semana vai ser emocionante. Tem fãs. Isso vai trazer muita energia para este torneio. Este é um torneio que cresce com a energia da torcida. Mal posso esperar para começar".

A australiana diz ainda que preferiu não assistir aos jogos do ano passado. "Provavelmente eu estava sentada no sofá de casa com os meus cachorros, mas certamente não estava assistindo. Você tem que acordar muito cedo pela manhã ou ficar acordada até muito tarde para assistir ao US Open lá. Tentei aproveitar o meu tempo em casa. Acho que este foi provavelmente o nosso último mês antes de realmente começarmos a nossa pré-temporada. Voltei a treinar em outubro e estava curtindo um mês com menos restrições na Austrália naquela época. Em Brisbane, não foi tão ruim. Nós podíamos sair e nos mover um pouco".

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG