Notícias | Dia a dia | US Open
Bia sofre virada e se despede no quali do US Open
26/08/2021 às 20h49

Por ter vencido um jogo no quali, ela recebe 20 pontos no ranking da WTA

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Depois de ter vencido sua partida de estreia no qualificatório do US Open, Beatriz Haddad Maia se despediu da competição nesta quinta-feira em Nova York. A número 1 do Brasil e 174ª do mundo chegou a vencer o primeiro set, mas permitiu a virada para a a búlgara Viktoriya Tomova, 117ª do ranking, que marcou as parciais de 4/6, 6/3 e 6/2 em 2h15 de jogo.

Paulista de 25 anos, Bia segue com apenas uma aparição na chave principal em Nova York, ocorrida em 2017, e tem seis participações em chaves de Slam. A mais recente foi na grama de Wimbledon em 2019. Por ter vencido um jogo no quali, fará 20 pontos no ranking da WTA. Já Tomova espera pela vencedora do jogo entre a britânica Harriet Dart e a italiana Lucrezia Stefanini. 

Bia teve boa reação no primeiro set
O início de partida não foi bom para Bia, que apesar de ter colocado muitos primeiros serviços em quadra, sofreu quebras em seus dois primeiros games de saque, devido à quantidade de erros não-forçados. Tomova chegou a liderar o placar por 4/1, depois de confirmar o serviço em um game muito longo, mas que marcou o início da reação da brasileira na partida.

Bia passou a controlar as ações a partir do sétimo game, tendo mais sucesso nos ralis do fundo de quadra. Ela também conseguiu pressionar melhor o saque de sua adversária e terminou a parcial vencendo cinco games seguidos. O início do segundo set também foi melhor para a número 1 do Brasil, que conseguiu uma quebra logo de cara e chegou a liderar por 2/0.

Brasileira sofreu com os ralis mais longos
A recuperação de Tomova na partida se deu graças à sua consistência defensiva. A búlgara mostrava um jogo sólido do fundo de quadra e fazia com que Bia disputasse pontos longos com cada vez mais frequência. Mesmo quando a brasileira conseguia ganhar o ponto, era necessária muita paciência para construir as jogadas. Tomova buscou o empate por 2/2 e voltaria a quebrar na reta final do set.

Logo na abertura do terceiro set, Bia sofreu uma quebra de serviço, tendo menos paciência para definir os pontos e cometer erros não-forçados em momentos importantes. Isso permitiu a Tomova abrir 2/0 no placar. Precisando ter a iniciativa dos pontos, Bia correu ainda mais riscos na reta final da partida e sofreu uma nova quebra de serviço, que foi determinante para o resultado final. 

Comentários