Notícias | Dia a dia
Murray: 'Mudaram três vezes o meu adversário'
23/08/2021 às 17h19

Após a desistência de Kyrgios, organização do torneio sofreu para encontrar um adversário para Murray

Foto: Divulgação

Winston-Salem (EUA) - A estreia de Andy Murray no ATP 250 de Winston-Salem provocou uma situação curiosa no último domingo. Com a desistência de última hora do australiano Nick Kyrgios, a organização do torneio teve dificuldade para encontrar outro adversário para o britânico. O francês Pierre-Hugues Herbert, o australiano Max Purcell e o japonês Yosuke Watanuki, que haviam perdido na última rodada do quali, não aceitaram ter que jogar outra partida no mesmo dia. Quem ficou com a vaga foi o norte-americano Noah Rubin, que perdeu para Murray por 6/2 e 6/0 em apenas 58 minutos de jogo.

"Originalmente, eu jogaria contra o Nick, mas ele teve uma lesão no joelho e não pode jogar. Aí eu não sabia nem se iria jogar hoje à noite. Soube por volta de 18h15 (horário local) , mas que o quali ainda estava acontecendo. Disseram-me que, se eu fosse jogar contra um lucky-loser, jogaria ainda na mesma noite, mas se jogasse contra um jogador vindo do quali, a partida seria suspensa para segunda-feira", disse Murray, na entrevista após a partida.

"Então, me disseram que eu fui sorteado para enfrentar um lucky-loser e que iria jogar contra o Pierre-Hugues Herbert, isso foi cerca de 15 ou 20 minutos depois do último jogo do quali, mas o Herbert decidiu que não queria jogar. Então eles baixaram a lista e nenhum deles, Purcell e Watanuki, também não quiseram jogar. Aí o Rubin, que tinha acabado de jogar 20 minutos antes, disse: 'Sim, eu vou jogar'", comentou o ex-número 1 do mundo e atual 114º do ranking.

"Eu meio que tive três adversários diferentes no espaço de 45 minutos. Eu estava me preparando para a partida começar às 19h, e então parei e comecei a me preparar para jogar contra o Herbert, e depois eu sobe que ele não queria jogar. É difícil, porque você discute uma estratégia com seu treinador sobre a partida que você vai jogar e, em seguida, muda tudo. E vinte minutos antes de entrar na quadra, você é informado que vai jogar contra alguém que nunca enfrentou", revelou o jogador de 34 anos. "As condições aqui não são fáceis e muitos desses caras jogaram partidas durante o dia. Se eu estivesse naquela situação, provavelmente teria pedido para jogar, mas não conheço a situação dos outros caras"

"Foi um pouco complicado, mas depois dos primeiros games, comecei a ficar um pouco mais confortável e, no final, ele estava sofrendo um pouco. Sei que ele é daqui e isso é ótimo. Foi uma atmosfera agradável de jogar e tudo mais, mas meu trabalho é tentar ganhar a partida", complementou Murray, que agora enfrenta o norte-americano Frances Tiafoe na segunda rodada. O jogo está marcado para esta terça-feira, às 20h (de Brasília). O britânico venceu o único duelo anterior contra Tiafoe, no Masters 1000 de Cincinnati do ano passado.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG