Notícias | Dia a dia
Zverev se anima para o US Open e vê Djokovic favorito
23/08/2021 às 14h08

Cincinnati (EUA) - Campeão do Masters 1000 de Cincinnati, o alemão Alexander Zverev não terá muito tempo para comemorar a conquista e já pensa na disputa do US Open, que terá o sorteio das chaves principais nesta quinta-feira. Novo número 4 do mundo, ultrapassando o espanhol Rafael Nadal nesta segunda-feira, ele espera manter o embalo em Nova York.

“Todos estão ansiosos pelo US Open que começa agora. Sei que sou um dos favoritos, mas há pessoas com muita qualidade que também têm suas chances de vencer. Novak (Djokovic) vai voltar e obviamente será o grande favorito”, afirmou o germânico, que vem não apenas do título em Cincy, mas também da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos.

“Além dele, também há outros caras que estão em grande forma. Estou ansioso para o torneio começar, ainda falta uma semana e ainda tenho muito trabalho pela frente. Preciso me acostumar com as condições da quadra e espero desempenhar um papel muito semelhante ao do ano passado, onde estive às portas do meu primeiro Grand Slam”, acrescentou Zverev.

O alemão também analisou seu desempenho na final contra o russo Andrey Rublev. “Eu me senti bem desde o início, consegui uma quebra logo no primeiro game e aos poucos fui conseguindo fazer meu jogo. Devo dizer que estou bastante surpreso com a rapidez com que a vitória foi”, comentou o alemão, que gastou apenas 59 minutos para vencer com parciais de 6/2 e 6/3.

“Estou muito feliz com isso, porque Andrey poderia estender muito o jogo se tivesse conseguido pegar o ritmo. Ele é um jogador muito perigoso e pode vencer qualquer um. Já mostrou isso um dia antes quando venceu (Daniil) Medvedev. Estou feliz com a forma como as coisas correram”, comemorou Zverev.

A disputa do US Open com pouquíssimas restrições anima o alemão. “Acho que o Australian Open de 2020 foi o último grande torneio em que jogamos de forma completamente normal. Esta semana em Cincinnati foi incrível e foi um grande sucesso. Nenhum jogador teve teste positivo para PCR com toda a multidão nas arquibancadas”, observou Zverev.

“É mais uma prova de que estamos cada vez mais perto do normal nesta pandemia. Esperançosamente, em breve veremos todos os espectadores em todos os torneios do circuito. Estou feliz que no US Open haverá espectadores nas arquibancadas novamente. Foi muito difícil no ano passado jogar com os estádios vazios e muito mais na final contra o Dominic (Thiem)”, falou o alemão.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva