Notícias | Dia a dia
Stefani bate campeãs olímpicas e joga 3ª final seguida
20/08/2021 às 17h50

Stefani e Dabrowski foram finalistas em San Jose e campeãs em Montréal nas últimas semanas

Foto: Jimmie48/WTA

Cincinnati (EUA) - Pela terceira semana consecutiva, Luísa Stefani e Gabriela Dabrowski vão disputar uma final na elite do circuito. Depois de um vice-campeonato em San Jose, há duas semanas, e de um título em Montréal no último domingo, a brasileira e a canadense vão decidir o WTA 1000 de Cincinnati. Stefani e Dabrowski superaram nesta sexta-feira a forte parceria tcheca de Barbora Krejcikova e Katerina Siniakova por 7/5, 3/6 e 10-7 em 1h31 de partida.

Agora com nove vitórias seguidas no circuito, Stefani e Dabrowski esperam a definição do outro lado da chave. A russa Anna Blinkova e a bielorrussa Aliaksandra Sasnovich já estão na semifinal, mas aguardam ainda um jogo das quartas previsto para esta sexta-feira. A australiana Samantha Stosur e a chinesa Shuai Zhang enfrentam a norte-americana Nicole Melichar e a holandesa Demi Schuurs.

Superadas por Stefani e Dabrowski na semifinal, as tchecas Krejcikova e Siniakova formam a melhor dupla da atual temporada. Juntas, elas foram campeãs olímpicas e de Roland Garros em 2021, e também venceram o WTA 1000 de Madri e foram finalistas do Australian Open. As tchecas já possuem três Grand Slam juntas, já que também venceram Roland Garros e Wimbledon em 2018.

+ Stefani: 'Disse a Gaby que ela pode chegar ao nº 1'
+ Dabrowski se encanta com versatilidade de Stefani

Em sua carreira profissional, Luísa Stefani tem três títulos de WTA. Ela conquistou os torneios de Tashkent em 2019 e Lexington no ano passado com a norte-americana Hayley Carter, além da recente conquista em Montréal com Dabrowski. Ela disputará sua 11ª final na carreira e a sexta na temporada. Este ano, já disputou as finais de Abu Dhabi, Adelaide e Miami com Carter, além das três seguidas com a canadense. Também fez história para o tênis brasileiro com a medalha de bronze ao lado de Laura Pigossi.

Stefani terá novamente o melhor ranking da carreira
A vaga na final também faz com que Luísa Stefani avance ainda mais no ranking. A paulista de 24 anos está com a melhor marca da carreira, no 19º lugar. Ela está ganhando duas posições e pode terminar a semana na 14ª colocação em caso de título. O torneio em Cincinnati vale 900 pontos no ranking, com 585 para as vice-campeãs e 350 para semifinalistas. Stefani faz uma temporada tão consistente, que seu último resultado válido (e que será descartado do ranking) é de 215 pontos.

O primeiro set da partida foi marcado pelo equilíbrio, com Stefani e Dabrowski prevalecendo nos pontos mais importantes. Elas conseguiram uma quebra contra o saque de Siniakova e fizeram 5/3 no placar, mas a brasileira teve o serviço quebrado quando poderiam fechar a parcial. Mérito para Krejcikova, com ótimas devoluções com o backhand na cruzada. Dabrowski confirmou o serviço com dificuldade no 5/5, evitando uma nova quebra. Mas logo depois, ela e Stefani conseguiram novamente quebrar o serviço de Siniakova, que cometeu dupla falta no set point.

+ Stefani: 'Desde Tóquio, alguma chavinha mudou'
+ Stefani quer incentivar meninas e evoluir em simples

A segunda parcial começou melhor para a dupla tcheca, que já havia tido três break-points contra Stefani logo na abertura e depois conseguiu quebrar o serviço de Dabrowski para abrirem 3/1. Krejcikova e Siniakova não enfrentaram break-points na parcial e voltariam a pressionar o saque de Luísa Stefani para conquistarem uma nova quebra e fecharem o set.

A definição ficou para o match tiebreak, em que as tchecas começaram melhor. Krejcikova e Siniakova abriram 4-1 e chegaram a liderar por 5-3, até que Stefani e Dabrowski iniciassem a reação para buscar o empate por 5-5. A brasileira e canadense conseguiram pressionar Siniakova e passaram à frente no placar, abrindo 9-6. A vitória foi confirmada no segundo match-point.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva