Notícias | Beach Tennis
Beach em Maceió vê grandes nomes nesta sexta
20/08/2021 às 11h02

Schaefer (à direita) e Lima, campeões do BT10.

Foto: @celiojuniorbr e @igorlessafotografiaesportiva

Maceio (Alagoas) - As grandes feras do Beach Tennis estreiam nesta sexta-feira no Macena Open , torneio internacional na praia da Pajuçara, em Maceió (AL). Este é o primeiro evento internacional desde 2017 que a capital alagoana recebe, sem público, em virtude da Covid-19. Tem início o BT 50, torneio principal com premiação de US$ 4 mil e 50 pontos no ranking mundial. O dia começará com o qualificatório no profissional e segue com a chave principal a partir das 12h. No masculino, destaque para o vice-campeão mundial de 2017 com o Brasil, Ralff Abreu, 31º do mundo, que estreia ao lado do carioca João Lauro Carneiro contra os baianos Augusto Oliveira e Murilo Valadares, não antes das 14h30.

A seguir, os alagoanos entram em ação. Semifinalistas no torneio BT 10 nesta quinta-feira, André Lyra e Henrique Teixeira medem forças contra Ilias Sakkas e Mateus Moreira, não antes das 16h. No último duelo do dia, não antes das 19h,  o alagoano da seleção Pedro Consiglio atua com Matheus Belo encarando outro nome da seleção, Daniel Mola, que joga com Leonardo Branco.

Os cabeças de chave 2, o santista Rafael Agulha e o gaúcho Vinicius Chaparro encaram Richard Gomes e Caueneiro Morini não antes das 17h30 também na principal quadra. A sexta-feira terá a

Paranaenses e catarinenses levam primeiros títulos - A quinta-feira foi marcada por muita disputa e no período da noite saíram os primeiros campeões no torneio BT 10, sem premiação, mas que deu dez pontos para os vencedores no ranking mundial da Federação Internacional. Entre as mulheres, as paranaenses Julia Cunha e Heloisa Francisco levaram o troféu, superando as pernambucanas Akter Alessandra e Alexandra Sandrinha por 6/0 6/2.

Entre os homens o título ficou com os catarinenses Ricardo Schaefer e Guilherme Lima, que superaram a dupla de Rafael Rodrigues e Pedro Luca por 6/3 e 7/6 (7/5). A dupla iniciou no profissional recentemente. Vindos do tênis, Schaefer começou a jogar eventos profissionais em abril enquanto que Lima, em novembro passado. "É meu quinto torneio ITF. Viemos na esperança de fazer bons jogos e dar volume ao nosso jogo, ganhamos a primeira, segunda, terceira, estavamos muito consistentes e simples. Muito feliz pela conquista. Sensacional a estrutura, tudo do torneio. O Rafa e o parceiro dele jogaram demais na final, fizeram um bom campeonato", disse Schaefer. Ele passou por cirurgias no quadril e com a falta de impacto por conta da areia, pretende fazer sua carreira decolar no Beach Tennis. "Pretendo seguir carreira até onde meu corpo deixar, tenho três cirurgias no quadril, tipo o Guga (risos). Só quem tem lesão sabe o quão difícil é recuperar e fazer todo o processo para estar em quadra. Em Floripa, faço fortalecimento pois se deixar rolar sobrecarrega eu sinto dores. Como o Beach Tennis não tem muito impacto, eu não sinto dor comparado ao tênis, é um esporte que me deixa jogar. Se fosse no tênis não seria assim."

Lima fez o tênis universitário americano em faculdades na Carolina do Norte e West Virginia e, assim como vários atletas, migrou para a praia. "Meu primeiro plano era seguir profissional no tênis; como o tênis é muito concorrido fui para os EUA. Quando voltei, conheci o Beach em Floripa em 2017, comecei a trabalhar com isso, hoje dou aula na Mahalo Beach Tennis. Queria agradecer ao Vini Font, foi com ele que aprendi muito, devo muito a ele por esse título de hoje", disse Lima. Ele jogou seu primeiro torneio profissional no Beach em novembro. "Hoje é meu primeiro título e não poderia ser em local melhor. Estamos adorando a cidade, estrutura aqui impecável."

A dupla alagoana formada por André Lyra e Henrique Filho caiu na semifinal contra Pedro Luca e Rafael Rodrigues. Outra dupla alagoana, Pedro Consiglio e Eurico Cahu, caiu apertado nas quartas diante dos capixabas Alvaro Campanharo e Evandro Rosindo por 5/7, 6/4 e 10/8. "Foi bem no detalhe, começamos um pouco mal, viramos e no super tie-break foi por pouco", disse Pedro Consiglio. "Meu parceiro estava voltando de lesão, mas jogamos solto e foi no detalhe."

Consiglio disputou o evento em 2017 nas categorias amadoras. Naquele mesmo ano conquistou meses depois o bronze pelo Brasil no Mundial em Moscou, na Rússia, na categoria juvenil. "Estrutura está maravilhosa, jogar em casa é muito bom. Estou com expectativa muito alta para o torneio BT 50. Essa sexta promete."

O dia definiu os campeões nos veteranos e no Sub 14. Entre os 40+, troféu para Ricardo Ometto e Felipe Capistrano e Camila Nunes e Vanessa Nora. Nos 50+, título para Elaine Nagel e Ana Claudia Ferreira. Entre os jovens no Sub 14, título para Leonardo Lemos e Lucas Chau.

Comentários