Notícias | Dia a dia
Osaka: 'O mundo da pandemia é muito estressante'
19/08/2021 às 13h59

Cincinnati (EUA) - Atual número 2 do mundo, a japonesa Naomi Osaka passou mais uma vez por uma entrevista coletiva após estrear no WTA 1000 de Cincinnati com uma vitória de virada para cima da norte-americana Coco Gauff. Ela falou um pouco sobre a mudança de mentalidade e a forma de processar vitórias e derrotas, além de questionar a abordagem dada pela mídia.

“Tenho pensado nisso desde a última vez que me sentei aqui. Fiquei me perguntando por que isso me afetou tanto, o que me faz não querer passar pela imprensa. Aí pensei que ainda estou com medo porque vejo que quando alguém perde as manchetes no dia seguinte não são nada boas”, comentou Osaka.

“A possibilidade de sair para a quadra e competir, de ver que as pessoas vêm me ver, isso já pode ser considerado um sucesso. Não sei quando me tornei insensível a tudo isso, não considero uma conquista. O mundo durante a pandemia tem sido muito estressante. Temos as bolhas e não podemos interagir com as pessoas”, acrescentou a japonesa.

Osaka ainda destacou que não só há a pandemia e as restrições impostas pelo coronavírus, mas também existem outros problemas tão importantes quanto. “Além disso, você olha para o mundo agora e vê o que está acontecendo no Haiti, no Afeganistão, é uma verdadeira loucura”, observou a nipônica.

Sobre sua vitória na estreia em Cincinnati, ela disse que significou muito para ela. “Vir de Tóquio para cá e ter Coco como minha primeira oponente não é fácil, definitivamente ela não é a jogadora que gostaria de encarar numa hora dessas. Mentalmente ela é uma das tenistas mais duras que você pode enfrentar. Manter minha cabeça erguida e vencer é algo para me parabenizar”, disse Osaka.

“Cada vez que jogo contra ela as partidas são realmente difíceis. Temos muita sorte de jogar diante de uma arquibancada lotada, que estava comprometida com o jogo e mostrando tanta energia que deu ainda mais emoção. Acho a partida foi muito baseada no saque, então fico feliz que meu primeiro saque não tenha me abandonado”, complementou a japonesa.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG