Notícias | Dia a dia
Tsitsipas: 'Acho positivo que os jovens passem o vírus'
19/08/2021 às 09h51

Cincinnati (EUA) - Depois de deixar claro que só irá se vacinar se for obrigatório, o grego Stefanos Tsitsipas resolveu ir mais além ao ser novamente questionado sobre o assunto pela imprensa de seu país. O cabeça de chave número 2 no Masters 1000 de Cincinnati não apenas se posicionou contra a vacinação, mas também defendeu que seria positivo para os jovens se infectarem com o coronavírus.

“Todos nós temos o direito de fazer o que acharmos certo, ninguém pode vir com uma vacina e me obrigar a tomar. Se alguém quiser se proteger com a vacina que faça para si mesmo, mas eu tenho menos de 25 anos e não acho que a vacina foi comprovada. Além disso, considero positivo que os jovens passem o vírus porque vamos construir imunidade”, falou o grego.

Tsitsipas não parou por aí e ainda criticou a confiabilidade das vacinas contra o coronavírus. “A vacina tem alguns efeitos colaterais negativos, eu conheço pessoas que já os tiveram. Não tenho problemas em deixar minha posição clara, já que não vejo nenhuma razão para que alguém da minha idade deva ser vacinado”, comentou o tenista de 23 anos.

“Acho que deveria ter sido administrada apenas a pessoas idosas, não sabemos muito sobre os efeitos que a vacina pode ter a longo prazo e no circuito ATP ninguém exigiu que nos vacinássemos, por isso não entendo por que tanto alarido por não ter sido vacinado. Não falei nada de estranho, todo mundo tem seu ponto de vista”, observou o atual número 3 do mundo.

O grego também defendeu seu direito de ver as coisas de uma ótica diferente. “Se éramos todos diplomatas e não podíamos dizer o que realmente pensamos, por que fazemos coletivas de imprensa?”, questionou Tsitsipas. “A vacina não me dá garantias neste momento, quero esperar o momento em que ofereça mais vantagens do que desvantagens”, finalizou.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva