Notícias | Dia a dia
Dívida do RJ com Djokovic é fixada em R$ 3,3 milhões
17/08/2021 às 19h34

Rio de Janeiro (RJ) - Apesar de já ter conseguido uma decisão favorável na Justiça no início do ano passado, Novak Djokovic ainda não recebeu os mais de R$ 3 milhões a que tem direito em uma ação contra o Estado do Rio de Janeiro. Os valores são referentes ao cumprimento de um contrato assinado em 2012, quando Djokovic esteve no Rio para uma série de eventos. E nesta terça-feira, a juíza Neusa Alvarenga Leite, da 14ª Vara da Fazenda Pública, fixou o valor final da dívida em R$ 3.368,125,49. E com isso, o nome do tenista entrou na lista de precatórios a receber do Estado.

Segundo o jornalista Ancelmo Gois, do O Globo, Djokovic terá direito a R$ 3.207.738,56, enquanto sua defesa ficará com o restante. Além disso, a juíza concordou com um pedido do Estado, que questionava o valor total a ser pago. Isso reduziu o valor da dívida com Djokovic em cerca de 37 mil reais. Os contratos foram assinados na época em dólares norte-americanos.

Em novembro de 2012, Djokovic disputou uma partida de exibição contra Gustavo Kuerten no Maracanãzinho. Guga venceu aquele jogo por 7/6 (11-9) e 7/5. O sérvio também inaugurou quadras públicas de projetos sociais e participou de um jogo de futebol entre celebridades no estádio do Nilton Santos. Na ocasião, o governo do estado havia contratado Djokovic por US$ 1,1 milhão. O valor seria dividido em até três parcelas e os primeiros pagamentos totalizavam US$ 450 mil. Depois disso, Djokovic entrou na Justiça para receber os outros US$ 650 mil que lhe foram prometidos.

A título de curiosidade, Djokovic estava com 25 anos e tinha cinco títulos de Grand Slam na época em que esteve no Brasil para a participação nos eventos. Atualmente com 34 anos, o tenista número 1 do mundo acumula 20 conquistas nos quatro principais torneios do tênis internacional e divide o recorde de troféus com seus dois principais rivais, Roger Federer e Rafael Nadal.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG