Notícias | Dia a dia
'Ainda não caiu a ficha', diz Zormann sobre 1ª vitória
17/08/2021 às 15h43
Felipe Priante

Verona (Itália) - Afastado do circuito desde 2018, quando resolveu fazer uma pausa para se tratar da depressão, o paulista Marcelo Zormann voltou a competir nesta terça-feira nas duplas do challenger de Verona e logo em sua reestreia como profissional já conseguiu comemorar uma vitória. Ao lado do paranaense Gabriel Sidney, ele venceu os italianos Nicolo Pozzani e Alessio Zanotti com parciais de 7/6 (7-1) e 6/1, em duelo de parcerias convidadas da organização.

Logo após conseguir retornar com vitória ao circuito, o paulista de 25 anos conversou com TenisBrasil e falou da alegria de não apenas poder competir novamente, mas também de conseguir um resultado positivo. “A sensação é muito boa, mas acho que não caiu muito a ficha ainda, principalmente pelo que eu passei e pelo tempo que fiquei longe”, contou Zormann.

“Embora possa ser uma conquista pequena comparada ao que consegui antes, já fiz semi de challenger nas duplas, mas é uma coisa maior por causa de tudo pelo que passei, até porque não esperava voltar nessa situação, ganhando um convite para jogar um challenger na Itália”, afirmou o paulista, que atualmente está sem ranking, mas já foi o 467º do mundo em simples e 264º nas duplas.

Zormann também não esqueceu de agradecer a parceria com o paranaense Sidney, responsável por conseguir o convite para a dupla. “Foi muito por conta do Sidney, que é daqui do clube. Tenho que agradecer muito a ele por ter me escolhido como parceiro, pois tinha outras opções e me escolheu. Muito feliz também por dar a primeira vitória a ele (em challenger)”, falou o paulista, que explicou como foi sua preparação para o retorno.

“A preparação para voltar não teve nada de especial a não ser treinar bastante e tentar elevar meu nível ao máximo antes de jogar o primeiro torneio oficial. Joguei antes alguns torneios de 'grana' e uns interclubes. Nas semanas que não conseguia jogar, ia para os challengers para treinar com os jogadores já deste nível mais alto e assim tentar me aproximar mais deles”, disse Zormann, que está na Europa desde o fim de maio.

Se a primeira oportunidade foi nas duplas, ele afirma que o objetivo é voltar também em simples. “Estou com o mesmo ranking em ambos e agora ver no que vai dar. A chance é maior de a dupla sair na frente mais rápido, mas o meu plano é também jogar simples. Só não joguei simples ainda porque não consegui uma oportunidade. Como estou zerado no ranking, não consegui entrar em uma lista sequer”, finalizou.

Com a vitória na primeira rodada, Zormann e Sidney vão somar cada um 15 pontos no ranking de duplas, dividindo uma premiação de 550 euros. Nas quartas de final eles terão pela frente os franceses Sadio Doumbia e Fabien Reboul, cabeças de chave 3, que na estreia venceram de virada o russo Pavel Kotov e o taiwanês Chun-hsin Tseng com parciais de 5/7, 6/1 e 10-8.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva