Notícias | Dia a dia
Ex-treinador aposta em volta por cima de Federer
17/08/2021 às 09h18

Nova York (EUA) - Depois do anúncio do suíço Roger Federer, que revelou ter que passar por uma terceira cirurgia no joelho direito que provavelmente o deixará afastado das quadras até o fim da temporada, seu ex-treinador Paul Annacone conversou com o New York Times e se mostrou relativamente otimista quanto ao futuro do tenista da Basileia.

“Tudo o que posso dizer, depois de viajar com ele por quatro anos, é que Roger sempre foi um dos melhores em não reclamar e não deixar as pessoas saberem se ele estava sofrendo de algum tipo de desconforto físico. Nunca usou nada como desculpa. Federer sempre fez parecer que qualquer desconforto era muito mais suave do que realmente era”, afirmou o técnico norte-americano.

Annacone não tem dúvidas de que Federer vai se levantar mais uma vez de um problema que já está se tornando recorrente e espera que o suíço possa deixar o circuito nos seus termos e não forçado por lesão. “Federer está em boas mãos, com certeza. Sabíamos que em algum momento, de uma forma ou de outra, ele perderia o seu reinado, assim como com Rafa ou Serena”, comentou.

“Tomara que todos possam se aposentar à sua maneira e eles não tenham que parar porque precisam”, complementou o treinador, que esteve ao lado de Federer entre 2010 e 2013 e também trabalhou com outra lenda do esporte: o compatriota Pete Sampras.

Na mesma matéria, o jornal nova-iorquino também contatou Nicholas DiNubile , um cirurgião ortopédico especializado em lesões no joelho. Ele afirmou que o problema de Federer pode ser uma doença realmente grave, com possíveis ramificações no futuro que poderiam comprometer não apenas a carreira, mas a vida do suíço.

“Como um especialista em joelho, é uma lesão preocupante. Passar por tantas operações não é bom, provavelmente não é algo tão simples, como um menisco rompido, mas artrite. E danos à cartilagem articular tendem a ocorrem com o tempo. Se a artrite e o desgaste são muito avançados, não é algo que possa ser corrigido com artroscopia”, explicou o médico.

“Talvez possa ser tratado com cirurgia regenerativa. Seu joelho pode se sentir melhor, mas ele será capaz de competir no nível que deseja, principalmente em uma época de maior cansaço físico e com adversários mais jovens e com mais energia?” questionou o especialista norte-americano.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva