Notícias | Dia a dia
Opelka bate melhor ranking e é o novo nº 1 dos EUA
16/08/2021 às 09h39

Miami (EUA) - A grande campanha do norte-americano Reilly Opelka no Masters 1000 de Toronto, onde foi até a final e só parou no russo Daniil Medvedev, fez com que ganhasse nove colocações no ranking e alcançasse sua maior marca da carreira, chegando ao 23º lugar. De quebra, ele assumiu o posto de número 1 dos Estados Unidos na ATP.

Outro norte-americano que ganhou terreno com um bom desempenho em solo canadense foi John Isner, que foi até as semifinais e com isso ganhou quatro lugares e subiu para o 26º posto. Ele e Opelka são no momento os dois únicos representantes do país no top 30.

Depois deles, o próximo é Taylor Fritz, que perdeu duas colocações e agora é o 42º do mundo. Ainda no top 100, os Estados Unidos contam com Sabastian Korda (45º), Frances Tiafoe (51º), Tommy Paul (56º), Mackenzie McDonald (64º), Marcos Giron (66º), Sam Querrey (70º), Steve Johnson (79º), Tennys Sandgren (85º), Brandon Nakashima (86º), Denis Kudla (89º) e Jenson Brooksby (99º).

Apesar das boas subidas de Opelka e Isner, quem mais ganhou terreno no top 100 foi o australiano James Duckworth, que furou o quali em Toronto e foi até as oitavas de final, em uma campanha que lhe rendeu 16 colocações no ranking, alcançando o 69º lugar, sua maior marca da carreira.

Na contramão, o lituano Ricardas Berankis foi o que mais perdeu terreno nesta faixa de ranking, caindo oito colocações e descendo para o 92º posto. Outro que não se deu bem foi o esloveno Aljaz Bedene, que perdeu cinco posições e acabou no 63ºlugar.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva