Notícias | Dia a dia
Nadal cai diante do 50º do ranking e deixa o top 3
05/08/2021 às 22h20

Washington (EUA) - Depois de uma estreia muito exigente que levou 3h05, o espanhol Rafael Nadal não escapou da eliminação ainda nas oitavas de final do ATP 500 de Washington. O sul-africano Lloyd Harris jogou de forma intensa no saque e na base, fechado a partida em sets diretos, parciais de 6/4, 1/6 e 6/4.

Com a quinta derrota da temporada, Nadal - que não atuava desde a queda na semifinal de Roland Garros, há dois meses - perde provisoriamente o terceiro lugar do ranking para o grego Stefanos Tsitsipas, algo que não ocorria desde maio de 2017. Isso acontece porque metade dos pontos de seu título de Montréal-2019 cairá já na próxima lista, uma semana antes, devido à diferença de calendário.

Número 50 do ranking, o sul-africano de 24 anos e 1,93m teve grande progresso na última temporada e ficou perto de ganhar seu primeiro ATP em março, quando saiu do quali e chegou à final de Doha. Seu adversário nas quartas de final de Washington será o japonês Kei Nishikori, que mais cedo virou o jogo em cima do canhoto britânico Cameron Norrie, por 3/6, 6/3 e 6/3.

Harris começa firme
O sul-africano fez um grande primeiro set. Além de sacar muito bem, encarou as trocas de bola sem afobação e foi muito ágil para cobrir a quadra. A quebra veio num sétimo game em que o espanhol errou muito e jogou com um saque pouco contundente. Harris não perdeu intensidade, ainda que tenha salvado um break-point crucial na hora de fechar.

Fez então dois lances belíssimos, com voleio cruzado curto e forehand na corrida, para confirmar a liderança. Harris fechou a série com 16 a 6 nos winners e 7 a 5 nos erros, mas com expressivos 70% de acerto do primeiro saque e 95% de sucesso nesses pontos, incluindo sete aces.

Nadal reage
O padrão tático do jogo não mudou para o começo do segundo set, mas os contragolpes de Nadal começaram a ser mais efetivos. E foi com um par deles que o espanhol conseguiu enfim a primeira quebra, na altura do quarto game.

Isso enfim mexeu com a cabeça de Harris, que passou a fazer escolhas por vezes ruins. No quinto game, abriu 40-0 e não conseguiu concretizar, levando outra quebra com um forehand na paralela magistral do cabeça 1. Os números foram muito diferentes: Rafa fez 12 a 6 nos winners e 3 a 7 nos erros, tendo acertado 65% do primeiro saque e feito 87% desses pontos, com quatro aces.

Terceiro set duro
Os primeiros games da parcial decisiva foram muito bem disputados. A partir daí, Nadal sempre esteve mais perto de adquirir a vantagem. Harris evitou de cara um 15-40 com grandes serviços, voltou a sair do sufoco no quinto game, desta vez com ace cruzado, e escapou de 0-40 no serviço seguinte tendo alguma sorte com dois erros do adversário com o forehand.

O esforço do sul-africano acabou recompensado no game final, em que o espanhol claramente jogou de forma tensa. Não usou o primeiro saque e isso permitiu que Harris entrasse nos pontos já de forma agressiva, com bolas profundas. O match-point foi com uma passada em dois tempos. A estatística final apontou Harris como quem mais arriscou: 38 a 26 nos winners, com 16 aces, e 21 a 11 nos erros.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva