Notícias | Dia a dia
'Sofri muito mais pressão que Osaka', afirma Kyrgios
02/08/2021 às 12h25

Washington (EUA) - Em tempos de discussão sobre saúde mental, o australiano Nick Kyrgios também entrou no assunto em sua entrevista coletiva antes da estreia no ATP 500 de Washington, onde defende o título conquistado em 2019. Ele disse saber muito bem o que é sofrer com pressão e garantiu que viveu situação muito pior do que a da japonesa Naomi Osaka.

“Algo parecido com Naomi Osaka aconteceu comigo, mas só agora que está na moda falar sobre saúde mental. Na minha opinião, comigo foi 20 vezes mais sério. Esse esporte estava prestes a me levar para um lado sombrio. Mentalmente era muito difícil, tinha apenas 18 anos e já era um dos jogadores mais conhecidos da Austrália e um dos mais criticados pela mídia”, falou Kyrgios.

O australiano superou as adversidades e resolveu adotar seu próprio ritmo, sem técnico ou grandes cobranças. “Não estou competindo com ninguém, não sinto que tenho que subir no ranking ou ganhar nenhum torneio. Estou fazendo do meu jeito e é assim que lido com isso todos os dias”, comentou Kyrgios, que ressaltou a importância dos fãs na sua carreira.

“Sinto que não estou mais jogando só para mim, mas para muitas pessoas que podem se identificar comigo. Quando eu era jovem, não tinha objetivo de vencer Grand Slams ou algo assim, não amava esse esporte. Isso acabou se tornando uma coisa boa, eu acho, já que bati os melhores do circuito e venci até alguns títulos”, analisou o tenista de 26 anos.

“Acho que me tornei um ícone no esporte pelo simples fato de fazer as coisas do meu jeito, agora vejo que a distância entre o tênis e o basquete não é tão grande. Quando estou jogando é pura diversão, mas gosto muito de estar com os fãs, conversar com eles, saber o que fazem. Algumas das melhores lembranças da minha carreira estão com eles”, complementou o atual 77 do mundo.

Comentários
Loja - camisetas
Torneio Teodózio