Notícias | Dia a dia
Ruud continua escalada e se aproxima do top 10
02/08/2021 às 07h00

Miami (EUA) - Campeão do ATP 250 de Kitzbuhel na semana passada, o norueguês Casper Ruud conseguiu um feito raro, vencendo três torneios em três semanas consecutivas e com isso segue escalando o ranking. Na lista desta segunda-feira, o tenista de 22 anos foi o responsável pela única mudança em todo o top 20, ganhou duas colocações e agora é o 12º do mundo.

Ocupando sua melhor marca da carreira, Ruud está bem perto de um inédito top 10. São apenas 55 pontos de diferença para o espanhol Pablo Carreño, atual 11 do mundo e medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio, e 420 para o canadense Denis Shapovalov, que fecha a lista dos 10 melhores justamente na 10ª colocação.

Em uma semana pós-Olimpíadas, que não distribuem pontos no ranking, pouca alteração na parte de cima da tabela. Depois da ascensão de Ruud, a próxima mudança foi o russo Aslan Karatsev superando o italiano Jannik Sinner para assumir o 23º lugar e depois a volta do norte-americano John Isner ao top 30, após mais uma conquista em Atlanta.

O norte-americano de 36 anos ganhou cinco colocações com o título e agora é o 30º do mundo, deixando o suíço Stan Wawrinka fora do top 30 (ficou em 31º). Ele também ultrapassou o italiano Fabio Fognini (32º), o croata Borna Coric (33º), o sérvio Filip Krajinovic (34º) e o espanhol Alejandro Davidovich Fokina (35º).

Derrotado por Isner na final de Atlanta, seu compatriota Brandon Nakashima entrou pela primeira vez no top 100 e teve o maior salto entre os que estão agora nesta faixa de ranking. Ele ganhou 26 colocações e agora é o 89º do mundo, sua maior marca.

Outro que subiu bem foi outro vice da semana, Pedro Martinez, que perdeu a final de Kitzbuhel para Ruud. O espanhol de 24 anos também conseguiu seu melhor ranking ao ganhar 21 posições e ir para o 76º posto.

Na contramão, a maior queda do top 100 foi do australiano Nick Kyrgios, que despencou 19 posições e agora é apenas o 77º do mundo. Depois dele, quem mais perdeu terreno foi o italiano Stefano Travaglia, que caiu 10 lugares e foi para o 98º posto. Guido Pella e Kyle Edmund desceram nove colocações: o argentino foi para 85º e o britânico para 94º.

Comentários
Loja - camisetas
Torneio Teodózio