Notícias | Dia a dia
Meligeni e Menezes jogam o challenger de Cordenons
01/08/2021 às 12h00

Menezes encara o chileno Marcelo Tomas Barrios Vera, a quem superou na final do Pan de Lima

Foto: Arquivo

Cordenons (Itália) - Dois brasileiros estão na disputa do challenger de Cordenons, que acontece na próxima semana. A chave principal conta com o paulista Felipe Meligeni, 208º do ranking, e o mineiro João Menezes, 236º colocado. Os brasileiros estão no mesmo lado da chave, e só poderão se enfrentar se ambos alcançarem a semifinal.

Meligeni, de 23 anos, estreia contra o italiano Federico Gaio, oitavo cabeça de chave e número 149 do mundo. Caso passe pela primeira rodada, ele certamente enfrentará um argentino, vindo da partida entre Tomas Etcheverry e Renzo Olivo. O quadrante ainda tem o peruano Juan Pablo Varillas, cabeça 4.

Já Menezes terá um duelo sul-americano contra o chileno Marcelo Tomas Barrios Vera, 194º do ranking. Eles já se enfrentaram duas vezes entre challengers e qualis de ATP, com uma vitória para cada lado. Houve ainda um confronto na final dos Jogos Pan Americanos de Lima, em 2019, com vitória brasileira e que rendeu a vaga olímpica.

Quem passar pela estreia pode encarar o francês Gilles Simon, segundo favorito e 102º do mundo, ou o italiano Gian Marco Moroni. No quadrante também está o boliviano Hugo Dellien, quinto cabeça de chave da competição. O italiano Stefano Travaglia, 88º do ranking, é o cabeça 1 em Cordenons.

Matos para no quali, Bellucci também se despede
O único brasileiro a tentar o quali em Cordenons foi o gaúcho Rafael Matos, 600º do ranking, que perdeu para o argentino Camilo Carabelli, 303º colocado, por 4/6, 7/5 e 6/2.

Já no challenger de Liberec, no saibro da República Tcheca, o experiente paulista de 33 anos Thomaz Bellucci disputou o quali e perdeu para o duplista espanhol David Vega Hernandez, 99º no ranking da modalidade e parceiro de Fernando Romboli, com parciais de 6/3, 3/6 e 6/3. Bellucci segue com apenas duas vitórias na temporada.

Comentários
Loja - camisetas
Torneio Teodózio