Notícias | Dia a dia
Djokovic arrasa Nishikori e fica a 2 vitórias do ouro
29/07/2021 às 07h25
Felipe Priante
De Tóquio, especial para TenisBrasil

Tóquio (Japão) - Cada vez está mais próxima a tão sonhada medalha de ouro nos Jogos Olímpicos para o sérvio Novak Djokovic. Determinado a sair de Tóquio como campeão, o número 1 do mundo teve mais uma atuação quase que irretocável diante do japonês Kei Nishikor, dominou o atleta da casa do começo ao fim e gastou 1h11 para anotar parciais de 6/2 e 6/0.

Bronze nos Jogos de Pequim, em 2008, o sérvio saiu de mãos abanando de Londres 2012 e do Rio 2016, mas agora está a uma vitória de uma nova medalha e a duas do ouro. Seu adversário nas semifinais será o vencedor do duelo entre o alemão Alexander Zverev e o experiente Jeremy Chardy, que se enfrentam mais tarde nesta quinta-feira.

Última esperança da casa no tênis depois da eliminação da dupla mista de Ena Shibahara com Ben McLachlan nas quartas de final, Nishikori foi presa fácil para o sérvio e já saiu perdendo os três primeiros games da partida, levando uma quebra logo no segundo. Djokovic manteve o ritmo alto e não deu brechas ao rival, anotando novo break no oitavo e último game.

O domínio do líder do ranking foi ainda maior na segunda parcial, em que o atleta da casa não conseguiu vencer um único game. Ele foi quebrado nas três vezes que foi ao saque, na última delas salvando dois match-points antes de sucumbir na terceira oportunidade que teve Djokovic de sacramentar sua vitória e carimbar a vaga nas semifinais.

O sérvio atinge ao mesmo tempo sua 13ª vitória em Jogos Olímpicos e iguala o recorde do suíço Roger Federer. O bicampeão Andy Murray vem logo atrás, com 12.

O retrospecto contra os eventuais adversários da semi é amplamente favorável. Djokovic tem 6 a 2 sobre Zverev, incluindo cinco vitórias consecutivas desde a decisão do Finals de 2018. Diante do francês, a 'freguesia' é gigantesca: 14 vitórias sem ceder um único set.

Comentários
Loja - camisetas
Torneio Teodózio