Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Berrettini: 'Sabia que poderia ir longe em Wimbledon'
07/07/2021 às 20h07

Berrettini defende uma invencibilidade de dez jogos na grama

Foto: AELTC

Londres (Inglaterra) - A classificação para a semifinal de Wimbledon não chega a ser uma surpresa para Matteo Berrettini. Número 9 do mundo e campeão do ATP 500 de Queen's, há pouco mais de duas semanas, o italiano de 25 anos defende uma invencibilidade de dez jogos na grama. Esta será sua segunda semifinal de Grand Slam, repetindo a campanha do US Open de 2019. E mais experiente, ele quer ir além e disputar uma inédita final.

"Quando cheguei aqui, sabia que poderia fazer isso e sei também que o torneio ainda não acabou. Então é diferente do US Open. Antes do torneio, sentia que agora eu sou um jogador melhor. Tenho mais experiência e mais vitórias nos ombros. Tudo o que estou conquistando é ótimo, mas não é algo que eu não esperava", disse Berrettini, que é apenas o segundo italiano em uma final de Wimbledon, repetindo o feito de Nicola Pietrangeli em 1960.

Para garantir vaga na semi, Berrettini superou o canadense Felix Auger-Aliassime, 19º colocado, com parciais de 6/3, 5/7, 7/5 e 6/3 em 3h02 de partida nesta quarta-feira. "Acho que eu e o Felix fizemos um grande jogo. Ele é provavelmente um dos meus melhores amigos no circuito, então nunca é fácil jogar contra ele. Na Austrália, quando estávamos na quarentena, treinamos juntos por duas semanas, então nos conhecemos muito bem. Acho que é muito bom termos um relacionamento assim, e então podemos simplesmente jogar o nosso melhor durante a partida e seguimos respeitando um ao outro".

O adversário de Berrettini na semifinal da próxima sexta-feira será o polonês Hubert Hurkacz, 18º do ranking e algoz de nomes importantes como o oito vezes campeão Roger Federer e o número 2 do mundo Daniil Medvedev. Hurkacz levou a melhor no único duelo anterior de nível ATP, válido pelo Masters 1000 de Miami de 2019, mas o italiano venceu um encontro entre eles no quali do Australian Open de 2018.

"Jogar contra o Hubert vai ser muito difícil. Ele ganhou do Daniil ontem e também venceu o Roger em três sets. Isso é sinal de que ele está se sentindo muito bem. Ele está fazendo uma ótima temporada até agora, então vai ser um jogo duro. Mas estou pronto e me sinto confiante".

Comentários