Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Raducanu abandona e Tomljanovic faz quartas
05/07/2021 às 17h55

Tomljanovic chega às quartas de final de um Grand Slam pela primeira vez aos 28 anos

Foto: Jimmie48/WTA

Londres (Inglaterra) - Principal surpresa de Wimbledon durante a primeira semana do torneio, ao conseguir três vitórias seguidas, a jovem britânica de 18 anos Emma Raducanu encerrou sua participação nas oitavas de final. Raducanu perdia para a australiana Ajla Tomljanovic por 6/4 e 3/0 quando precisou receber um atendimento fora da quadra. Minutos depois, a árbitra de cadeira informou a Tomljanovic e também ao público da Quadra Nº 1 que a britânica não poderia continuar na partida por razões médicas. A direção do torneio diz que a tenista apresentava dificuldades para respirar e, por isso, foi retirada da quadra.

Com isso, Tomljanovic chega às quartas de final de um Grand Slam pela primeira vez aos 28 anos. Até então, sua melhor campanha em torneios deste porte havia sido até as oitavas em Roland Garros, ainda em 2014. Ex-top 40, ela chegou a ficar mais de um ano sem jogar, por conta de uma cirurgia no ombro, feita no início de 2016. Sua próxima adversária será a número 1 do mundo Ashleigh Barty, em duelo australiano. Será o primeiro confronto entre duas tenistas do país nas quartas de um Slam desde 1980.

"Fiquei em choque, mas Emma deve estar muito mal para decidir abandonar esse jogo estando em casa. Eu sinto muito por ela e gostaria que ela pudesse terminar a partida, mas isso faz parte do esporte e desejo o melhor a ela", disse Tomljanovic, logo após a partida desta segunda-feira. "Acho que o começo do jogo foi um pouco nervoso para nós duas, mas no fim do primeiro set eu passei a jogar um tênis muito bom, acho que encontrei o meu ritmo. Acho que estava jogando bem no segundo set, e então ela precisou abandonar".

A australiana ainda não tem um prognóstico para o duelo com Barty, que é inédito no cirucito. "Eu ainda não consegui assimilar que estou nas quartas, por conta das circunstâncias, mas jogar contra a Ash nas quartas e garantir que teremos uma australiana na semi é ótimo. Acho que todo mundo no país está muito feliz, e espero que seja um grande jogo".

Convidada para o torneio, Raducanu iniciou Wimbledon como a número 338 do mundo e disputou a chave principal de um Grand Slam pela primeira vez. Ela derrotou a russa Vitalia Diatchenko, a tcheca Marketa Vondrousova e a romena Sorana Cirstea. Sua campanha rende 240 pontos no ranking, que deverão levá-la ao 175º lugar, marca que será a melhor de sua carreira.

Comentários