Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Shapovalov brilha, Khachanov vence batalha
05/07/2021 às 11h52

Londres (Inglaterra) - O canhoto Denis Shapovalov obteve outra extraordinária vitória em Wimbledon. Depois de eliminar o escocês Andy Murray, ele voltou a ganhar em sets diretos e desta vez em cima do top 10 Roberto Bautista, com parciais de 6/1, 6/3 e 7/5.

Seu adversário de quartas de final será o russo Karen Khachanov, que também chega de forma inédita à quinta rodada do Grand Slam britânico, após superar batalha de quatro horas diante do jovem norte-americano Sebastian Korda, com as duras parciais de 3/6, 6/4, 6/3, 5/7 e 10/8. No único duelo entre eles, Shapavalov levou a melhor.

Aos 22 anos, o canhoto de 1,85m é o terceiro profissional canadense a ir tão longe no torneio, repetindo Milos Raonic e Vasek Pospisil. Esta será a segunda vez que tentará uma semi de Slam, tendo perdido nas quartas do US Open de 2020 para Pablo Carreño.

Para vencer um top 10 pela segunda vez num Slam, Shapovalov administrou bem as trocas de bola e soube arriscar na hora certa. Acertou 59% do primeiro saque, tendo vencido 78% desses pontos e cravado 15 aces. Foi assim também que evitou 10 de 12 break-points que permitiu e terminou com um número muito superior de winners (52 a 14) e de erros (41 a 22), o que mostra ter sido o tenista que mais arriscou.

O primeiro set foi muito tranquilo, mas no seguinte Bautista desperdiçou chances preciosas, principalmente os quatro break-points no sétimo game, justamente por ter sido um tanto passivo demais. Em seguida levou a quebra. No terceiro set, houve quatro perdas de serviço seguidas e a igualdade persistiu até o 5/5, quando então Shapovalov devolveu bem e fez dois golpes próximos à linha para obter a vantagem definitiva.

Jogo maluco de Khachanov
Esta também será a segunda tentativa de chegar nas semifinais de um Slam para o bem mais experiente Khachanov, ex-top 10 do ranking que hoje ocupa o 29º lugar por ter feito poucas atuações expressivas desde a volta do circuito em agosto. Em 2019, ele atingiu as quartas de Roland Garros.

O duelo contra Korda foi de alternâncias constantes. O russo chegou a abrir 2 sets a 1 com um tênis bem compacto na base. Nessas três parciais, apenas quatro break-points aconteceram, dois para cada lado. Korda reagiu após perder o saque logo no game de abertura do quarto set e outra vez os devolvedores sofreram até por fim o norte-americano aprofundar a bola e ir à rede com firmeza.

Korda jogaria então um quinto set pela primeira vez na carreira e saiu com 2/0 e chegou a 3/1, mas a sucessão de quebras era anormal. Nenhum dos dois prevalecia com o serviço e o set viu 13 quebras em 18 games. Khachanov sacou para a vitória com 5/4 e 6/5 sem sucesso e por fim fez um game perfeito para concluir. O vencedor fez menos winners (45 a 56) e erros (43 a 51) e curiosamente ambos tiveram aproveitamento ruim após acertar o primeiro saque (65% do russo e 68% de Korda).

Comentários