Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Federer vence bem e vai às oitavas pela 18ª vez
03/07/2021 às 13h54

Londres (Inglaterra) - Depois de uma estreia preocupante, o suíço Roger Federer vai engrenando em Wimbledon. Neste sábado ele fez mais uma vítima, desta vez o atleta da casa Cameron Norrie, cabeça de chave 29, que não foi páreo para o tenista da Basileia e acabou derrotado em quatro sets, com parciais de 6/4, 6/4, 5/7 e 6/4, em 2h35 de confronto.

Este foi o primeiro duelo em partidas oficias entre Federer e Norrie, que antes haviam se cruzado apenas uma vez, em jogo da Copa Hopman de 2019, vencido com tranquilidade pelo suíço, que cedera apenas dois games naquela partida. Com a vitória, ele amplia seu ótimo retrospecto contra britânicos no All England Club, somando agora 8 vitórias e somente uma derrota.

Classificado para as oitavas de final pela 18ª vez em Wimbledon, o suíço amplia assim seu recorde na competição. Ele terá pela frente o cabeça de chave 23 Lorenzo Sonego, que mais cedo deixou o australiano James Duckworth pelo caminho em sets diretos. Federer venceu o italiano na única vez que se cruzaram, dois anos atrás na primeira rodada de Roland Garros.

O veterano de 39 anos de idade alcança a quarta rodada em um dos quatro principais torneios do circuito pela 69ª vez, ampliando o recorde que já é seu. Ele também passa a ser o terceiro mais velho a ir tão longe em Wimbledon desde o começo da Era Aberta, ficando atrás apenas de Pancho Gonzales (em 1969) e Ken Rosewall (em 1975).

Norrie começou mal, cometeu três duplas faltas no primeiro game, mas salvou o break e confirmou o serviço. Porém, no sétimo game ele voltou a vacilar, encarou 0-40 e Federer desta vez não deixou a chance escapar e concretizou a quebra. Com ótimo desempenho com o saque, vencendo 87% dos pontos disputados, o suíço se manteve na frente até o fim e fez 1 a 0.

O desempenho afiado de Federer com o saque se manteve na segunda parcial, em que colocou 73% das primeiras bolas em quadra e venceu 87% dos pontos. Ainda assim ele encarou dois break-points no segundo game, salvou ambos e respondeu com uma quebra logo em seguida. Daí para frente foi necessário apenas administrar a vantagem para dar o segundo passo rumo às oitavas.

Federer poderia ter fechado o jogo em sets, mas perdeu duas chances de quebra no 11º game e logo em seguida sacou muito mal e foi ele o quebrado, perdendo assim a terceira parcial e adiando a definição para a quarta, na qual o suíço chegou a sair na frente com um break, perdeu a vantagem e teve que bater o serviço de Norrie mais uma vez para enfim selar a vitória.

Mais agressivo na partida, o suíço terminou com apenas um erro não forçado a mais que Norrie (33 a 32), mas compensou com 14 bolas vencedoras a mais do que o rival (48 a 34). Um dos problemas, porém, em seu desempenho foi a queda no aproveitamento com o primeiro serviço, que começou em 94% no primeiro set, mas depois desceu para 78% no segundo e 63% no terceiro, subindo um pouco para 65% no quarto. 

Comentários