Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Federer enfim eleva o nível e bate o 'freguês' Gasquet
01/07/2021 às 15h10

Londres (Inglaterra) - Se a estreia do suíço Roger Federer foi de um tênis errático e uma vitória com desistência do rival, na segunda rodada contra o francês Richard Gasquet, o dono de 20 títulos de Grand Slam mostrou um tênis bem melhor e passou com firmeza sobre seu segundo oponente em Wimbledon, anotando parciais de 7/6 (7-1), 6/1 e 6/4, depois de 1h54 de partida.

Na próxima rodada, Federer terá pela frente o atleta da casa Cameron Norrie, que mais cedo despachou o australiano Alex Bolt em sets diretos, com placar final de 6/3, 6/1 e 6/2, após 1h36 de jogo. Será a primeira vez que o suíço enfrentará o canhoto britânico de 25 anos e atual 34 do mundo.

Jogador mais velho na chave de Wimbledon, com seus 39 anos e 337 dias, Federer é o tenista mais velho a alcançar a terceira rodada deste Ken Rosewall, que tinha 40 anos 245 dias, quando conseguiu este feito em 1975 (idade calculada ao final do torneio). Esta foi apenas a décima partida do tenista da Basileia na temporada, com agora sete vitórias e três derrotas.

Federer comemorou seu 190º triunfo sobre a grama e ampliou a vantagem sobre os demais concorrentes no circuito, já que lidera a lista de tenistas em atividade com mais vitórias no piso. Ele também é o atleta que mais títulos conquistou na grama na Era Aberta, somando 19 troféus.

Freguês do suíço, com agora 19 derrotas em 21 duelos, Gasquet conseguiu equilibrar o embate no primeiro set, que não teve quebras e foi definido apenas no tibereak. Foi então que o ex-número 1 do mundo elevou seu nível e mostrou um tênis bem mais agressivo para vencer o desempate e largar na frente.

O bom momento do suíço se manteve na largada da segunda parcial, com duas quebras seguidas para ele e uma enorme vantagem de 5/0 no marcador. O francês evitou o ‘pneu’ ao confirmar o serviço no sexto game, mas não fez muito mais do que isso e viu sai situação ficar ainda mais complicada.

Gasquet lidou bem com a situação adversa e equilibrou as ações no terceiro set, só que não evitou ser pressionado com o saque. Depois de salvar um break-point no quinto game, ele perdeu o serviço no sétimo e quase não amargou novo break no nono, quando salvou um match-point com o saque. Federer seguiu com a quebra de vantagem até o fim e selou mais uma vitória sobre o freguês.

O desempenho do suíço com o saque foi bastante consistente durante toda a partida, terminando com 74% de aproveitamento, 9 aces e nenhuma dupla falta. Ele também mostrou mais precisão com os golpes, anotando 49 bolas vencedoras e 26 erros não forçados. Junto à rede foram 16 pontos conquistados em 25 subidas.

Comentários