Notícias | Dia a dia | Wimbledon
20 dias depois de operar joelho, Fritz volta e vence
30/06/2021 às 21h41

Fritz operou o joelho esquerdo no dia 10 de junho e já conseguiu voltar ao circuito

Foto: ATP

Londres (Inglaterra) - A corrida contra o tempo que Taylor Fritz fez para tentar jogar Wimbledon deu resultado. Apenas três semanas depois de passar por uma cirurgia no joelho esquerdo, o norte-americano de 23 anos e número 40 do ranking conseguiu voltar ao circuito profissional e ainda vencer o jogo contra o compatriota Brandon Nakashima com o placar de 7/5, 3/6, 6/4 e 7/5.

"É incrível. Esta vitória significa muito mais para mim do que muitas pessoas imaginam e do que muitas outras grandes lutas que tive, só porque literalmente fiz uma cirurgia há exatamente três semanas. Estar aqui e sentir que estou me movendo 100% e jogando bem contra um adversário muito bom é simplesmente incrível por todo o trabalho duro que eu fiz", disse Fritz, que agora enfrenta o também norte-americano Steve Johnson.

"Acho que a pior coisa foi quando eu sofri a lesão e tentei me levantar. Fui mancando até a rede para apertar as mãos, depois tentei me levantar para sair da quadra e não conseguia nem ficar de pé. Foi quando olhei para meus treinadores e pensei, 'Gente, posso ficar fora por muito tempo'. Eu nunca tinha experimentado algo assim", comenta o jovem jogador, que estava sem atuar desde a queda na segunda rodada de Roland Garros, diante do alemão Dominik Koepfer.

Segundo a ATP, o médico de Fritz disse a ele que se tivesse que reparar o menisco, isso poderia significar um afastamento de seis a oito meses. "Quando acordei da cirurgia, ele disse que não precisaram mexer nisso. Eles foram capazes de retirar o resto da minha cartilagem, mas o meu menisco e tudo estava intacto. Não danificado e não precisava de nenhum tipo de conserto. Foi quando eu pensei: 'Se eu fizer todas as coisas certas agora e posso ser capaz de jogar em Wimbledon'. Eu simplesmente fiz todo o possível, porque tinha o objetivo definido em minha mente de que iria jogar aqui".

Integrante da equipe de Fritz, o experiente técnico Paul Annacone (que já treinou Roger Federer e Pete Sampras) também comentou sobre a rápida recuperação do tenista. "Havia alguns cenários que poderiam ocorrer na cirurgia e o médico disse que entendeu ser esse o melhor e que ele poderia possivelmente ser capaz de voltar a jogar. Então, passamos a trabalhar todos os dias com inteligência e esperando que ele pudesse jogar. Sempre há um risco, mas você ouve os conselhos e pesa os prós e os contras, e às vezes grandes coisas acontecem".

Comentários