Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Nelson Cruz foi primeiro brasileiro em Wimbledon
27/06/2021 às 13h59

Vistas das quadras externas e da entrada do All England Club na metade da década de 1920

Foto: Site oficial
José Nilton Dalcim

Um erro histórico foi corrigido há poucas semanas por Thomaz Koch, um dos maiores nomes do tênis brasileiro de todos os tempos. Em pesquisa para colaborar com o documentário "As Histórias do Tênis Brasileiro", produzido pelo canal Trotamundos no Youtube e dirigido por Walmor Elias, ele descobriu que o primeiro brasileiro a disputar Wimbledon foi o pernambucano Nelson Cruz, ainda em 1925.

De posse das chaves, Koch localizou Cruz na primeira rodada daquele edição, quando enfrentou o francês Jacques Brugnon, que mais tarde se tornaria um dos famosos Mosqueteiros, e foi eliminado com parciais de 6/2, 6/1 e 6/3. Ele também jogou a chave de duplas, ao lado do britânico Eric Portlock, mas também parou na estreia. Em 1932, Cruz integraria a primeira equipe brasileira a disputar a Copa Davis.

Depois dele, Alcides Procópio jogou a edição de 1938 e aí se tornou o primeiro tenista nacional a ganhar jogos no mais tradicional torneio do tênis mundial, ao atingir a terceira rodada. Em 1951, na terceira presença de um brasileiro, Armando Vieira conseguiu notável campanha e chegou nas quartas de final.

Entre as mulheres, Ingrid Metzner foi a pioneira. Disputou a edição de 1956 e chegou na segunda rodada, mesma campanha de Maria Helena Amorim no ano seguinte.

Bom histórico na grama
Apesar de disputado num tipo de piso que raramente se viu por aqui, o tênis brasileiro possui um histórico respeitável em Wimbledon, embora quase exclusivamente com os feitos de Maria Esther Bueno. Ela conquistou o título individual por três vezes, em 1959, 1960 e 1964, e outros cinco de duplas, em 1958, 1960, 1963, 1965 e 1966. Além disso, fez as finais de simples de 1965 e 1966, atingido o vice de duplas de 1967.

No masculino, o próprio Koch repetiu as quartas de Vieira em 1967; mesma campanha de André Sá, em 2002, e de Gustavo Kuerten, em 1999.

Em duplas, o mineiro Marcelo Melo escreveu um capitulo todo especial. Foi semifinalista em 2007 ao lado de Sá; atingiu a final de 2013 junto ao croata Ivan Dodig e por fim conquistou um título histórico em 2017 com o polonês Lukasz Kubot. Já Bruno Soares foi vice de mistas em 2013 atuando com a americana Lisa Raymond.

Pequeno sucesso também veio nas categorias juvenis. O paranaense Ivo Ribeiro, em 1957, e o carioca Ronald Barnes, em 1959, foram à final de simples. Em 2014, o gaúcho Orlando Luz e o paulista Marcelo Zormann conquistaram o título de duplas.

No feminino, Beatriz Haddad Maia conseguiu vitórias recentes nas primeiras rodadas de 2017 e 2019, mas antes dela a última a ganhar uma partida havia sido ser Gisele Miró, ainda em 1989.

Veja a melhor campanha de um brasileiro nas chaves de Wimbledon em toda a história

Comentários