Notícias | Dia a dia
Associação de Djokovic tenta adiar votação da ATP
25/06/2021 às 20h09

Londres (Inglaterra) - Depois de indicar os membros de sua diretoria e dar uma estrutura mais profissional para as discussões do circuito, a Professional Tennis Players Association (PTPA) tenta fazer com que ATP adie uma votação a respeito dos direitos de realização dos Masters 1000 para os próximos 30 anos. A entidade liderada por Novak Djokovic e Vasek Pospisil questiona a maneira como estão sendo conduzidas as negociações e espera ter maior transparência e um retorno financeiro melhor para os atletas.

"O Conselho de Diretores da ATP está em processo de votação para garantir um acordo que fornecerá licenças de 30 anos para os torneios Masters 1000 e agregará ainda mais direitos, incluindo dados dos jogadores, para a ATP Media. Recentemente, descobriu-se que uma empresa chamada CVC Capital Partners está considerando uma participação minoritária de US$ 600 milhões na ATP Media", diz o comunicado da PTPA emitido na última quinta-feira.

"Mas o que isso significa para os jogadores? Ninguém além da ATP sabe e não quer fornecer detalhes. A ATP está negociando acordos de bastidores em segredo, para sua própria vantagem, e é hora de os jogadores terem um verdadeiro assento na mesa", acrescenta a nota oficial da associação de jogadores.

A entidade garante que tem o interesse de cooperar com a ATP, buscando o que for mais vantajoso para os atletas. "A PTPA quer trabalhar em conjunto com a ATP e concorda que o esporte precisa gerar receitas proporcionais à sua base de fãs e apóia totalmente um novo plano de crescimento do esporte. O plano de 30 anos diz repetidamente que o esporte deve mudar sua mentalidade do 'interesse próprio' para o bem coletivo. Ainda assim, ao mesmo tempo, a ATP admite que 'No curto prazo, o plano inevitavelmente beneficiará alguns mais do que outros'", ponderou a PTPA.

"O acordo de 30 anos oferece aos torneios oportunidades lucrativas para formar relacionamentos de longo prazo com patrocinadores e maximizar as receitas. O plano visa aumentar o valor da ATP Media (propriedade dos torneios e não dos jogadores) e pode agregar certos direitos dos jogadores para isso. Mas o que os jogadores recebem em troca de seus direitos permanece desconhecido".

"Teoricamente, gerar mais receita para os torneios é bom para todos. Mas, mais uma vez, os jogadores estão sendo instruídos a esperar para entender completamente como esse plano afetará suas carreiras. Aqueles que mais se sacrificaram são aqueles que estão sendo informados de que devem se sacrificar ainda mais, sem nenhum alívio à vista. Uma abordagem inteligente é aquela que valoriza os jogadores, para que eles sejam devidamente remunerados. Isso resultará em uma melhor competição, o que, por sua vez, gerará mais interesse dos fãs e mais receita para todos".

Comentários
Loja - camisetas
Torneio Teodózio