Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Serena pode ter duelo de campeãs já na 3ª rodada
25/06/2021 às 08h03

Londres (Inglaterra) - A busca da norte-americana Serena Williams pelo tão sonhado 24º Grand Slam promete não ser nada fácil em Wimbledon. Embora a estreia contra a bielorrussa Aliaksandra Sasnovich possa não assustar muito, na segunda rodada ela pode cruzar com a compatriota Bernarda Pera, que deu grande trabalho para a australiana Ashleigh Berty em Roland Garros e na terceira rodada a situação fica ainda pior.

Tudo indica que Serena terá um duelo de campeãs de Wimbledon e ex-número 1 do mundo bem cedo na competição, podendo cruzar com a alemã Angelique Kerber no terceiro jogo. Passando por esta fase, a suíça Belinda Bencic e a compatriota Coco Gauff são os maiores obstáculos em uma eventual oitavas e nas quartas podem surgir Anastasia Pavlyuchenkova, Karolina Muchova, Paula Padosa ou Elina Svitolina.

Se chegar à semi, a caçula das irmãs Williams tem a chance de desfiar a número 1 do mundo Ashleigh Barty, que tem uma estreia complicada diante da espanhola Carla Suárez e uma chave na qual pode cruzar com a local Johanna Konta na terceira rodada, com a tcheca Barbora Krejcikova nas oitavas e com Victoria Zarenka, Daria Kastakina, Anett Kontaviet ou Bianca Andreescu nas quartas de final.

Duelo de campeãs de Slam na estreia na parte de baixo

Se na metade de cima da chave Serena pode ter um duelo de campeãs na terceira rodada, na parte de baixo a tcheca Petra Kvitova, bicampeã de Wimbledon, terá logo na estreia um confronto com outra campeã de Grand Slam, encarando a norte-americana Sloane Stephens, vencedora do US Open de 2017.

As duas estão em um quadrante que tem também a tcheca Karolina Pliskova, as norte-americanas Alison Riske, Jessica Pegula, Madison Keys e Sofia Kenin, a belga Elise Mertens e a russa Veronika Kudermetova como principais nomes. Quem passar daí chegará na semifinal e desafiará a vencedora do quadrante da bielorrussa Aryna sabalenka.

Cabeça de chave 2, Sabalenka tem um começo de chave favorável, mas que a partir da terceira rodada fica bem dura. A russa Ekaterina Alexandrova ou a alemã Laura Siegemund podem enfrentá-la no terceiro jogo; nas oitavas a favorita é a grega Maria Sakkari e nas quartas podem surgir rivais como a polonesa Iga Swiatek e a espanhola Garbiñe Muguruza, com Ons Jabeur e Petra Martic correndo por fora.

Veja como ficou a chave feminina de Wimbledon

Comentários