Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Djokovic tem ótima chave e fica no lado de Tsitsipas
25/06/2021 às 07h23

Londres (Inglaterra) - O caminho parece muito promissor para que o número 1 do mundo atinja as rodadas decisivas de Wimbledon, o torneio em que é o atual campeão, já que ganhou o histórico título em 2019 e o torneio acabou não disputado na última temporada devido à pandemia.

O campeão do Australian Open e de Roland Garros terá curiosa estreia diante do convidado britânico Jack Draper, canhoto de 19 anos que foi uma surpresa em Queen´s na semana passada. Então 309º do mundo, eliminou Jannik Sinner e Alexander Bublik para marcar suas primeiras vitórias em nível ATP e saltou para o atual 250º posto.

Caso mantenha o amplo favoritismo, Djokovic pode reencontrar Kevin Anderson em seguida - já ganhou do sul-africano três vezes em Wimbledon, incluindo virada de dois sets atrás em 2015 - e chegar no espanhol Alejandro Davidovich Fokina, cabeça 30. O duelo de oitavas indica Gael Monfils ou Cristian Garin e as quartas têm o russo Andrey Rublev, finalista em Halle no domingo, como principal candidato.

O grego Stefanos Tsitsipas ficou nesse lado superior da chave e assim a recente final de Roland Garros poderá se repetir na semi. Cabeça 3, seu maior resultado na grama sagrada foram as oitavas de 2018 e Tsitsipas chegará sem qualquer preparatório realizado. Seu primeiro adversário será o norte-americano Frances Tiafoe e em seguida quem passar de Vasek Pospisil e Roberto Carballes. O russo Karen Khachanov é o primeiro cabeça no seu caminho e o eventual duelo de oitavas promete ser bem mais complicado, já que o setor tem Alex de Minaur, Daniel Evans e os não pré-classificados Sebastian Korda e Feliciano López.

O bicampeão Andy Murray, que precisou de convite para entrar na chave principal, estreia contra o georgiano e cabeça 24 Nikoloz Basilashvili e, se vencer, pegará então um qualificado. O canhoto Denis Shapovalov e o sacador Pierre Herbert são os nomes fortes desse quadrante. A vaga nas quartas inclui ainda o experiente Roberto Bautista e o gigante Reilly Opelka.

Veja como ficou a chave masculina de Wimbledon

Comentários