Notícias | Dia a dia
Murray vê pontos positivos, mas precisa melhorar
17/06/2021 às 19h42

Murray destacou sua movimentação em quadra nas duas partidas que fez na semana

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Depois de se despedir nas oitavas de final do ATP 500 de Queen's, em Londres, Andy Murray destacou os pontos positivos de sua participação no torneio em quadras de grama. O ex-número 1 do mundo e pentacampeão do evento vinha de vitória sobre Benoit Paire na estreia, antes de cair nesta quinta-feira, diante do top 10 italiano Matteo Berrettini, principal favorito na semana. Murray diz que sua movimentação em quadra foi boa, dando bons indícios de suas condições físicas, mas reconhece que precisa jogar melhor.

"Joguei dois sets em preparação para este evento. Não é muito para quem não jogava uma partida desde março. Sinto, genuinamente, que tenho batido bem na bola durante os treinos. Mas então, em jogos como o de hoje, quando você está sob um pouco mais de pressão e precisa tomar decisões em uma fração de segundo, é difícil se preparar, ainda mais se o cara estiver sacando a 140 milhas por hora (ou 225 km/h)", disse Murray após a derrota por duplo 6/3 para Berrettini.

"Na verdade, senti que minha movimentação foi muito boa nos dois jogos. E todos os números e análises da primeira partida que obtivemos, em termos de velocidade e de como eu estava movimentando na quadra foram positivos. Como equipe, ficamos felizes por isso. Mas meu tênis hoje não foi muito bom. Isso é o que eu mais preciso melhorar, em vez de, por exemplo, a minha movimentação em quadra", avaliou o veterano de 34 anos, que disputou apenas seu quarto torneio de simples na temporada.

"Eu preciso estar na quadra com os melhores jogadores, e é isso que vou tentar fazer nas próximas semanas. Quero jogar com eles o máximo possível. Mas ao mesmo tempo, eu preciso cuidar um pouco da virilha também. É um pouco complicado". Em busca de ritmo de jogo, o britânico mas não descarta a hipótese de disputar o ATP 250 de Eastbourne na próxima semana, antes de ir Wimbledon, mas reconhece que a ideia é "improvável".

Três britânicos nas quartas de final em Londres
Com três britânicos nas quartas de final do torneio, Murray também avaliou o momento dos compatriotas Daniel Evans, Cameron Norrie e do convidado e surpreendente Jack Draper. "Dan obviamente está se saindo excepcionalmente bem há bastante tempo, ele foi muito bem no ano passado também e tem um jogo que combina com a grama. Cam teve um ano fantástico até agora. Eu treinei bastante com ele nos últimos anos, e sei que ele trabalha muito duro. Ele é um cara em ótima forma e tem uma atitude muito boa. Estou feliz por ele"

"Já o Jack é provavelmente um dos melhores jogadores jovens do país e, novamente, passei muito tempo treinando com ele", disse sobre o jovem de 19 anos e algoz de Jannik Sinner e Alexander Bublik. "Ele tem um grande jogo, um ótimo saque canhoto. Ele se move bem para sua altura. Ele vai se dar muito bem".

Comentários
Loja - camisetas
Tennis Camp