Notícias | Dia a dia
Aliassime: 'Federer é ídolo e vencê-lo é uma honra'
16/06/2021 às 18h52

Aliassime diz que nunca esperava que pudesse enfrentar o suíço em uma competição oficial

Foto: Noventi Open/Matthias Scholz

Halle (Alemanha) - Algoz de Roger Federer nas oitavas de final do ATP 500 de Halle, Felix Auger-Aliassime não esconde toda sua admiração pelo suíço. O canadense de apenas 20 anos e 21º do ranking diz que nunca esperava que pudesse enfrentar seu ídolo em uma competição oficial, dada a diferença de idade de exatos 19 anos entre eles. Aliassime foi responsável por impor a derrota mais precoce do suíço em 18 participações no torneio. Federer tem dez títulos e três vices em Halle, e também havia caído duas vezes nas semis e outras duas nas quartas, ainda em 2000 e 2001.

"Roger é meu ídolo, assim como de muitos de nós [jogadores]. Foi uma honra jogar contra ele antes que ele se aposentasse, e ganhar dele é incrível. É um grande momento para mim e espero poder aproveitar e seguir em frente no torneio", disse Aliassime após a vitória por 4/6, 6/3 e 6/2 sobre Federer nesta quarta-feira. "Eu sempre pensei que ele já estaria aposentado quando eu chegasse ao circuito. Porque ele já vencia títulos de Grand Slam quando eu tinha cinco anos. Eu nunca esperei que pudesse jogar contra ele. Então estar na mesma quadra que ele e vencer é uma grande honra".

O canadense só conseguiu quebrar o serviço de Federer em seu oitavo break-point na partida e perdeu quatro oportunidades de quebra no set inicial, mas sabia que precisava acreditar em suas chances. "Sim, eu fiquei um pouco nervoso, mas eu estava jogando bem, sacando bem e defendendo o meu saque muito bem, especialmente no terceiro set. Mesmo no primeiro set eu acho que joguei bem, estava quase perfeito, e mesmo assim perdi por 6/4. Mas eu acreditei nas minhas chances, sabia que se eu sacasse bem, eu ainda poderia vencer a partida".

Foi muito legal. Quando chegamos à quadra, quando a partida começou, foi um momento muito legal. Mas então, conforme a partida acontecia, eu estava realmente focado no momento e na partida. No final do terceiro set, apesar de estar com duas quebras acima e de sentir que o jogo estava a meu favor, já que ele estava errando um pouco mais, eu ainda tinha que manter meu foco. Contra jogadores como ele e outros nomes importantes, nunca se sabe com que rapidez as coisas podem mudar, então eu precisava manter o foco. Estou realmente me concentrando mais em mim do que no Felix, de oito anos, que sonhava sonhar em jogar esse tipo de partida".

'Treinos são muito diferentes dos jogos', diz o canadense
Aliassime já havia treinado com Federer anteriormente, mas conta que a experiência de competir com o suíço é bem diferente. "Treinamos alguns anos atrás em Dubai, mas nunca tive a chance de enfrentá-lo em um torneio. E com certeza, uma partida é completamente diferente. Acho que eu pude entender o quão bom ele é e o quanto ele pode fazer os jogadores sofrerem contra ele. Pude sentir como ele saca com tanta precisão e como ele varia o spin. Foi bom. Foi uma boa experiência e acho que aprendi muito enfrentando Roger".

"Você sente a pressão que ele exerce sobre você com seus movimentos, com seus golpes. Quando ele saca e entra na quadra para tentar fazer o saque no voleio, você sente a pressão muito mais do que quando estiver vendo de fora. Quando você assiste pela televisão, você apenas pensa, 'Oh, o adversário poderia ter jogado lá', ou 'ele poderia ter feito outra coisa'. Parece tão fácil!", acrescenta o canadense, que completa 21 anos em 8 de agosto, mesma data em que Federer vai comemorar seu 40º aniversário.

Aliassime sabe que ainda tem muito torneio pela frente
Ainda em busca de seu primeiro título de ATP, Aliassime já disputou oito finais na carreira. A última foi no domingo passado, em Stuttgart, onde ele perdeu para Marin Cilic em sets diretos. O canadense espera que a expressiva vitória contra Federer traga confiança para as próximas rodadas. Ele enfrenta nas quartas o norte-americano Marcos Giron, que derrotou o alemão Jan-Lennard Struff por 6/7 (1-7), 6/3 e 6/4.

"É uma grande vitória, é bom para minha confiança. Foi um grande desafio para mim enfrentar um jogador como Roger e isso me deixa muito feliz. Mas tenho que jogar as quartas de final em dois dias. Se já fosse a final, eu ficaria muito feliz. Mas é apenas mais uma etapa no torneio. Então espero poder continuar assim".

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG