Notícias | Dia a dia
Federer: 'Fui muito negativo, não havia o que fazer'
16/06/2021 às 16h44

Dez vezes campeão em Halle, Federer sofreu a derrota mais precoce em 18 participações no torneio

Foto: Noventi Open/Matthias Scholz

Halle (Alemanha) - Eliminado ainda nas oitavas de final do ATP 500 de Halle, Roger Federer sofreu sua derrota mais precoce em 18 participações no torneio alemão em quadras de grama. Dez vezes campeão e três vezes vice na competição, Federer nunca havia caído antes das quartas e suas únicas derrotas antes da semi haviam acontecido nas temporadas de 2000 e 2001. O suíço acredita que teve uma atitude muito negativa em quadra na partida desta quarta-feira contra o jovem canadense de 20 anos Felix Auger-Aliassime e sente que não havia o que fazer para mudar a dinâmica da partida.

"Não foi uma boa atitude da minha parte. Fiquei desapontado com a maneira como me sentia na quadra, com a maneira como as coisas estavam acontecendo e tudo mais. Acho que toda a dificuldade em voltar ao circuito me afetou um pouco também, porque tenho que pressionar em cada ponto e tentar fazer as coisas acontecerem", disse Federer, após a derrota por 4/6, 6/3 e 6/2 para Aliassime, em 1h44 de disputa.

"Percebi que não seria o meu dia. Não havia nada que eu pudesse fazer. Comecei a ficar muito negativo e normalmente não sou assim. Não é algo do qual estou feliz e orgulhoso. Ao mesmo tempo, se você olhar para os meus 1.500 jogos disputados, essas coisas podem acontecer. O bom é que eu sei que isso não vai acontecer da próxima vez que estiver em quadra", acrescentou o veterano de 39 anos e atual número 8 do ranking mundial.

Entrevista duas horas depois do jogo
Federer só foi dar a entrevista coletiva mais de duas horas depois de o jogo acabar, e diz que aproveitou esse tempo para tentar entender o que aconteceu na partida. Além disso, o suíço falou apenas em inglês. Na maioria das ocasiões, ele também fica à disposição da imprensa para responder perguntas em francês e em alemão.

"Uma das razões pelas quais eu quis dedicar um tempo entre o jogo e a coletiva de imprensa era para realmente entender por que me sentia assim. Falei um pouco com Ivan e apenas descobri. E então, imediatamente, levantei a cabeça. Basta me manter positivo e focar na próxima meta, que é claramente Wimbledon".

'Não posso aceitar um terceiro set assim', disse o suíço
Depois de duas parciais equilibradas, Aliassime dominou as ações no terceiro set, com games rápidos em saque e intensificando a pressão sobre os serviços de Federer. "Claro que sei que o Felix é um grande jogador e hoje esteve melhor. Eu teria talvez perdido de qualquer maneira. Mas um terceiro set assim eu não posso aceitar. Os dois primeiros foram totalmente ok, nenhum problema nisso. Mas acho que é por isso que sempre expliquei ao longo desse processo, preciso considerar cada partida como informação, preciso descobrir. Preciso entender por que isso está acontecendo".

"Acho que a consistência ponto a ponto não está sendo fácil para mim nesse retorno ao circuito, e eu sabia que isso seria necessário", comenta o suíço, que fez 28 winners e 25 erros não-forçados. Aliassime marcou 37 bolas vencedoras e cometeu 15 erros. "O bom de sair de uma partida como essa contra um grande jogador é que sei o que preciso pensar para seguir em frente. É claro que preciso jogar um pouco melhor, mas no geral também achei que o Felix fez uma ótima partida. Ele permaneceu mentalmente muito sólido. Ele mostrou que queria vencer e foi melhor no final".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva