Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Krejcikova vence final tensa e comemora 1º Slam
12/06/2021 às 12h15

Paris (França) - Depois de exatos 40 anos uma tenista tcheca voltou a comemorar o título em Roland Garros. A façanha foi conquistada por Barbora Krejcikova, que venceu uma final tensa contra a russa Anastasya Pavlyuchenkova, ambas decidindo um título de Grand Slam pela primeira vez, com parciais de 6/1, 2/6 e 6/4, depois de 1h56 de disputa.

Krejcikova foi a sexta tcheca a alcançar a decisão no saibro parisiense, mas apenas a segunda a sair vitoriosa. Antes dela apenas Hana Mandlikova havia triunfando no torneio, faturando a taça em 1981. Também foram finalistas, mas acabaram com o vice: Martina Navratilova (1975), Renata Tomanova (1976), Lucie Safarova (2015) e Marketa Vondrousova (2019).

Atual 33 do mundo, uma colocação à frente da rival russa, Krejcikova vai subir para a 15ª colocação com a conquista e alcançará sua melhor marca da carreira em simples. Ex-número 1 de duplas, ela pode voltar à liderança deste ranking se também for campeã ao lado da compatriota Katerina Siniakova, se tornando a primeira desde Mary Pierce em 2000 a levar os dois títulos em Paris.

Mais experiente, Pavlyuchenkova começou melhor na partida e conseguiu uma quebra logo no primeiro game. Só que depois disso ela não foi bem, principalmente jogando com o primeiro serviço, com o qual venceu apenas 25% dos pontos disputados. Krejcikova se aproveitou de situação, anotou três quebras consecutivas e venceu os seis games seguintes para fazer 6/1 no primeiro set.

A russa conseguiu encaixar melhor saque na segunda parcial, subindo o aproveitamento com a primeira bola para 58%. Essa mudança somada a uma pequena queda de rendimento de Krejcikova, que viu as bolas vencedoras diminuírem (de 13 para 7) e os erros não forçados aumentarem (9 para 11), fez com que Pavlyuchenkova conseguisse o empate.

Depois de salvar um break-point logo no primeiro set, Pavlyuchenkova conseguiu uma quebra e abriu 3/0. Ela chegou a ampliar a vantagem e sacou para fechar em 5/1, mas então veio uma breve reação da rival tcheca, que salvou um set-point e bateu o saque da russa, que na sequência anotou novo break e assim levou a definição para a terceira parcial.

O terceiro e decisivo set foi marcado pela tensão das duas jogadoras. Krejcikova precisou quebrar duas vezes para ficar com a vitória. Seu primeiro break veio no terceiro game, mas durou pouco e foi devolvido logo em seguida. Um pouco melhor na partida nesta reta final, ela bateu o saque de Pavlyuchenkova de novo no sétimo, perdeu dois match-points no nono e fechou no décimo com o saque.

Comentários