Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Nadal perde set, dá 'pneu' e fica perto do 21º Slam
09/06/2021 às 13h17

Paris (França) - Na repetição da semifinal do ano passado, o espanhol Rafael Nadal voltou a derrotar o argentino Diego Schwartzman e fica assim a duas vitórias de sua meta maior, que é o 14º troféu no torneio e o 21º em nível Grand Slam. O espanhol perdeu um set, encerrando sequência de 36 vencidos desde a final de 2019, e fechou o jogo com o placar final de 6/3, 4/6, 6/4 e 6/0, após 2h48 de confronto.

Classificado para sua 14ª semi em Paris, o espanhol amplia seu recorde de aparições nesta fase do torneio, sempre terminando com o título quando chegou à penúltima rodada. Seu próximo oponente sairá do duelo entre Novak Djokovic e Matteo Berrettini. Ele tem 28 vitórias e 29 derrotas contra o sérvio e uma vitória na única vez que cruzou o italiano.

Em sua 62ª aparição em Grand Slam, Nadal chega às semifinais pela 35ª vez, marca que só o deixa atrás das 39 de Djokovic e das 46 do recordista Roger Federer. Atinge também a incrível marca de 105 vitórias em 107 partidas em Roland Garros, a maior quantia e o percentual positivo já obtidos por qualquer outro tenista num mesmo Slam.

Nadal mais uma vez não teve um grande começo de partida, mas ainda assim liderou o marcador o tempo todo, abriu 4/2 com uma quebra, perdeu o break de frente logo em seguida, mas retomou a vantagem no oitavo e fechou no nono. Com a parcial vencida, ele chegou a 36 sets consecutivos, ficando a dois de igualar sua maior sequência e a cinco do recorde de Bjorn Borg (41).

Veio então uma queda de rendimento do canhoto, que saiu perdendo os três primeiros games na segunda parcial. Ele até conseguiu se recuperar e empatou em 3/3, mas novamente oscilou na reta final e perdeu o saque no décimo e último game.

O terceiro set foi muito parelho e com pouquíssimas chances. O único breakpoint veio no nono game para Nadal, que o aproveitou e em seguida fez 2 a 1. Ele então trouxe para si todo o momento da partida e dominou Schwartzman na quarta e última parcial, sacramentando sua 11ª vitória em 12 jogos contra o argentino com um ‘pneu’.

Apesar do susto, o canhoto de Mallorca teve bons números ao final do jogo, terminando com 71% de aproveitamento com o saque e 46% nas devoluções. Ele ainda anotou mais bolas vencedoras do que Schwartzman (35 a 26) e conseguiu cometer menos erros não forçados que o argentino (29 a 39).

A vitória desta quarta-feira foi a 105ª do espanhol no saibro parisiense, disparado o melhor desempenho na competição. Depois dele, quem mais venceu no torneio foi Djokovic (78 triunfos), Federer (73) e o argentino Guillermo Vilas (58).

Comentários