Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Medvedev: 'Não esperava que ele jogasse tão bem'
08/06/2021 às 21h58

Paris (França) - Eliminado nas quartas de final de Roland Garros, Daniil Medvedev diz que não esperava ver Stefanos Tsitsipas atuar em um nível tão alto como fez nesta terça-feira em Paris. O número 2 do mundo sente que não conseguir dominar as ações do fundo de quadra durante a partida, como vinha fazendo nas rodadas anteriores do Grand Slam francês. O russo sofreu apenas sua segunda derrota em sete duelos contra o grego no circuito priofissional.

"Não esperava que ele jogasse em um nível tão alto, e é por isso que o jogo foi tão fácil para ele", disse Medvedev após a derrota por 6/3, 7/6 (7-3) e 7/5. "Toda vez que eu não ganho um torneio, fica um desapontamento. No início do torneio, eu estava me sentindo bem e pensei eu poderia jogar bem. Mas antes de vir aqui, se alguém me dissesse que que chegaria até as quartas e perderia para o Tsitsipas, eu assinaria. Eu não vou mentir, eu aceitaria principalmente por ter 0-4 nas primeiras rodadas em anos anteriores. Acho que foi grande torneio e uma grande luta hoje. Eu estava lutando até o último ponto".

"Eu enfrentei caras bons como o [Alexander] Bublik, o [Cristian] Garin e o Tommy Paul. Eu vinha jogando bem desde o início do torneio. Senti que dominando os ralis contra eles, então senti que poderia continuar fazendo isso hoje, como faço nas quadras duras. Mas não foi o caso hoje, então eu tive que mudar. Eu tive que ser mais agressivo. Sinto que fiz muitas coisas boas hoje, mas não foi o suficiente para vencer", acrescentou o russo, que fez sua melhor participação da carreira em Roland Garros.

Medvedev também falou sobre a escolha de sacar por baixo no match-point, que acabou possibilitando ao grego definir o ponto com facilidade. "Se falarmos sobre o match-point, era taticamente o que eu queria fazer com aquele saque. Não era que eu quisesse entregar o jogo ou algo assim. Eu estava pensando nisso durante toda a partida, que talvez eu pudesse fazer em um ponto importante, porque ele estava devolvendo muito atrás da linha de base, então isso poderia funcionar

"Eu não tive a oportunidade antes, mas achei que seria uma boa escolha fazer uma surpresa. Às vezes faço isso nos treinos e os caras ficam um pouco surpresos. Não deu certo. Ele teve uma bola fácil para finalizar o ponto. Mas, novamente, como eu disse, foi tático e não vou dizer que foi um erro. Foi algo que me atrevi a fazer e talvez da próxima vez não o faça sabendo que ele está pronto".

Comentários