Notícias | Dia a dia | Roland Garros
'Estou mais calmo nos Grand Slam', garante Zverev
08/06/2021 às 20h46

Zverev alcançou a terceira semifinal de Grand Slam em sua carreira profissional

Foto: FFT

Paris (França) - Semifinalista de Roland Garros pela primeira vez na carreira aos 24 anos, Alexander Zverev acredita que a maior experiência nos Grand Slam está fazendo com que ele tenha resultados mais consistentes em torneios deste porte. Nos primeiros anos de sua carreira, o alemão tinha muitas dificuldades para passar pelas fases iniciais, mas agora já chegou pelo menos às quartas em seis dos últimos oito torneios desse porte e busca sua segunda final.

"Os Grand Slam são os torneios que mais queremos ganhar. Antes, talvez, nos últimos anos, eu estava colocando muita pressão em mim mesmo. Antes de [Daniil] Medvedev e [Stefanos] Tsitsipas chegarem ao top 10, eu era visto como esse cara que iria de repente dominar o mundo do tênis. E eu também estava me pressionando", disse Zverev, depois de vencer o espanhol Alejandro Davidovich Fokina por 6/4, 6/1 e 6/1 nesta terça-feira em Paris.

"Não fui muito paciente comigo mesmo. Sinto que agora talvez tenha aprendido a lidar um pouco melhor com a situação. Eu fico um pouco mais calmo nos torneios, mas o objetivo final não mudou", acrescenta o atual número 6 do mundo, que tem 15 títulos no circuito, mas ainda busca seu primeiro Grand Slam. "Por um longo período de tempo eu estava ganhando os Masters 1000 e o ATP Finals, mas não conseguia chegar longe nos Grand Slam. De certa forma, eu não estava apresentando o mesmo nível de outros torneios e estava muito impaciente comigo mesmo".

Nadal e Djokovic só do outro lado da chave

Zverev também falou sobre o fato de os multicampeões Rafael Nadal e Novak Djokovic estarem do outro lado da chave. Ele agora enfrenta o grego Stefanos Tsitsipas, número 5 do mundo, na próxima rodada. "É bom não ter enfrentado Rafa ou Novak nas quartas de final, mas acho que jogar contra o Rafa na final aqui é ainda mais difícil".

"Mas eu também preciso chegar lá primeiro. Estou em uma semifinal de Grand Slam, e jogando bem até agora. Sei que, de agora em diante, as partidas não vão ficar mais fáceis. Acho que os adversários são extremamente difíceis, então tenho que jogar da mesma forma ou aumentar meu nível ainda mais para ter uma chance".

Comentários