Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Zverev confirma e atinge 3ª semi diferente de Slam
08/06/2021 às 14h41

Paris (França) - Apesar de um primeiro set instável, Alexander Zverev justificou a condição de número 6 do ranking e encerrou a campanha surpreendente do espanhol Alejandro Davidovich Fokina em Roland Garros. Com o placar de 6/4, 6/1 e 6/1, o alemão avançou pela primeira vez à semifinal no saibro parisiense e agora soma uma presença na penúltima rodada em três Grand Slam diferentes, repetindo Australian Open e US Open, em 2020.

Seu adversário de sexta-feira sai do duelo entre o russo Daniil Medvedev e o grego Stefanos Tsitsipas, a ser realizado ainda nesta terça-feira. O alemão tem saldo positivo de 5 a 4 contra o russo, mas só venceu dois dos sete contra o grego. Sua única final até agora foi em Flushing Meadows, em que chegou a liderar por dois sets diante de Dominic Thiem.

Zverev obtém alguns feitos no tênis alemão. É o terceiro profissional de seu país a atingir semi em Roland Garros e o primeiro desde 1996, quando Michael Stich foi à final. O outro foi Boris Becker, com três semis. O Aberto francês é agora o Slam onde Sascha mais venceu (17), à frente da Austrália (16) e US Open (13).

Aos 24 anos e 54 dias, Zverev pode também se tornar o mais jovem campeão do torneio desde Rafael Nadal em 2010, quando o espanhol tinha 51 dias a menos de idade. Neste ano, ele já conquistou o 500 de Acapulco e o 1000 de Madri.

Começo muito irregular
Davidovich ao menos ganhou desta vez mais games do que no US Open do ano passado, quando conseguiu tirar apenas cinco do alemão. E poderia ter feito no primeiro set se aproveitasse os momentos instáveis do cabeça 6, numa série em que houve sete quebras de serviço em 10 games disputados. Dono de ótimo saque, Zverev acertava então apenas 43% do serviço e o adversário, só 44%.

O número 46 do ranking, disputando quartas de Slam inéditas aos 22 anos, obteve quebra logo no game inicial, mas deixou escapar a vantagem, e novamente tirou serviço do alemão para ir a 3/2, porém outra vez não sustentou o placar e permitiu empate em seguida a virada. Mas na hora de sacar com 5/3 e liquidar, Zverev voltou a errar muito. Para sua sorte, o espanhol jogou um game tenso e falhou outra vez. Enquanto Zverev errou 11 vezes e anotou apenas 5 winners, Davidovich falhou em 17 lances contra 8 winners.

Daí em diante a inexperiência do espanhol facilitou a tarefa de Zverev, que só viu equilíbrio nos três primeiros games do segundo set até obter nova quebra e disparar no placar. O terceiro foi ainda mais tranquilo, já que Davidovich perdeu logo o primeiro serviço e jamais ameaçou outra vez o saque de Zverev, que terminou com 55% de acerto do primeiro serviço com três aces e três duplas faltas e cometeu apenas mais cinco erros nos dois sets seguintes.

Comentários