Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Para Djokovic, experiência ajudou a buscar virada
07/06/2021 às 16h37

Djokovic começou atrás no placar, mas conseguiu reagir contra Musetti nesta segunda-feira

Foto: Corinne Dubreuil/FFT

Paris (França) - Depois de garantir seu lugar nas quartas de final de Roland Garros, Novak Djokovic acredita que sua vasta experiência no circuito, especialmente nos Grand Slam, foi fundamental para que ele conseguisse superar o jovem italiano de 19 anos Lorenzo Musetti. O sérvio havia perdido as duas primeiras parciais em dois tiebreaks, mas depois venceu o terceiro e o quarto set com facilidade. Já na parcial decisiva, liderava por 4/0 antes que o rival abandonasse a disputa, citando câimbras e dores na região lombar.

"Gosto de enfrentar os jovens em melhor de cinco, porque sinto que mesmo que eles estejam liderando por um ou dois sets a zero, como era o caso hoje, eu ainda tenho boas chances. Isso acontece porque eu me sinto bem fisicamente e sei como derrotar os meus adversários em melhor de cinco. Ganhei a maioria dos cinco sets que joguei neste torneio e em minha carreira, então acho que essa experiência ajuda", disse Djokovic, que vencia a partida por 6/7 (7-9), 6/7 (2-7), 6/1, 6/0 e 4/0 quando Musetti se retirou da quadra após 3h27 de jogo.

"Na verdade senti que estava mais nervoso quando comecei a partida do que quando estava perdendo por 2 a 0. Para ser honesto, até gostei do fato de ter perdido os dois primeiros sets, porque eu apenas joguei com um pouco mais de pressão. Mas dou crédito para ele por jogar bem nos momentos importantes", acrescentou o sérvio de 34 anos e vencedor de 18 títulos de Grand Slam.

"Depois que perdi o segundo set, eu saí para trocar de roupa e voltei para a quadra me sentindo melhor. Eu era um jogador diferente. Tive uma sensação melhor nos meus golpes e tive mais confiança para bater na bola. Eu diminuí a quantidade de erros e comecei a jogar da maneira que deveria ter feito desde o início", comentou o líder do ranking mundial. "Então, no final do terceiro set ou começo do quarto, eu vi que ele estava com alguns problemas físicos, e obviamente isso me deu ainda mais motivação para tentar colocar mais pressão sobre ele e meio que acabar com o jogo".

Djokovic prevê um futuro promissor para Musetti, que disputou uma chave principal de Grand Slam pela primeira vez e já chegou às oitavas. "Musetti definitivamente tem todas as qualidades em seu tênis, principalmente no saibro, mas também pode ser ser um jogador de ponta em outros pisos. Desejo a ele tudo de bom, ele é um cara legal. Treinamos bastante juntos e agora jogamos um contra o outro pela primeira vez. Acho que se ele continuar assim, está caminho certo para se tornar um grande jogador".

Duelo com Berrettini nas quartas de final
O próximo jogo de Djokovic será contra outro italiano. Ele enfrenta o número 9 do mundo Matteo Berrettini, que nem precisou entrar em quadra, beneficiado pela desistência de Roger Federer. "Ele tem um grande saque e um ótimo forehand. São duas grandes armas. Ele é muito agressivo e está em ótima forma. Ele terminou o ano passado muito bem, e começou forte este ano, vencendo Dominic Thiem na Austrália e jogando muito bem a ATP Cup. Ele tem muito poder de fogo em seu jogo, e seus dropshots também são bonitos e também é muito bom na rede. Ele está no top 10 há alguns anos e agora está nas quartas de final de um Slam. Preciso jogar o meu melhor para ganhar dele".

Comentários