Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Medvedev: 'Para me vencer, tem que jogar bem'
06/06/2021 às 19h35

Apesar do histórico negativo no saibro, russo ganhou confiança pelas últimas vitórias

Foto: Julien Crosnier/FFT

Paris (França) - Cada vez mais confiante durante sua campanha em Roland Garros, Daniil Medvedev chega com moral às quartas de final do Grand Slam francês. Depois de superar o chileno Cristian Garin, vencedor de cinco títulos de ATP no piso, o russo se coloca como um adversário a ser batido na busca pelo troféu.

"Para me vencer, o adversário precisa jogar bem. Nos primeiros dois sets, ele não jogou bem, isso me favoreceu. No terceiro, ele começou a jogar melhor e teve chances de vencer. Foi um set mais equilibrado", disse Medvedev, depois da vitória por 6/2, 6/1 e 7/5. "Mas desde o início da partida, quase consegui devolver todas as bolas da quadra. O saque do Cristian é muito bom, mas não é inacreditável. Isso faz a diferença. Eu conseguia vencer pontos fáceis no meu saque, e ele não".

O número 2 do mundo havia perdido para Garin em Madri e relembra que não estava tão confiante em seus golpes naquela partida. "Em Madri, mesmo que não estivesse a jogar mal, sentia que qualquer golpe poderia ir para onde eu não queria e eu cometi muitos erros. Tive apenas um break-point naquele jogo, logo no primeiro game da partida. Eu estava errando muitas devoluções porque não me sentia confiante nos meus golpes e no meu jogo naquele dia".

Após série de derrotas, russo inicia história de amor com Roland Garros
Depois de ter sido eliminado quatro vezes na primeira rodada de Roland Garros, o jogador de 25 anos finalmente vai conseguindo bons resultados no torneio. E mesmo sem ter grande apreço pelo saibro, acredita que pode ser o início de uma história de amor com o torneio. Ele tratou do assunto com bastante bom humor.

"Eu estava com 0-4 aqui em Roland Garros, estava perdendo em Madri, Roma e Hamburgo. Perdi na primeira rodada aqui no ano passado. Eu estava em uma grande sequência de poucas vitórias no saibro, mas disse antes do torneio que estava me sentindo muito bem e que estava ansioso para fazer um ótimo resultado", disse Medvedev antes de rir. "Vocês deveriam confiar em mim".

"Não podemos prever o futuro, mas espero poder vir aqui muitos anos consecutivos, ter grandes resultados, talvez vencer um dia e falar com o público em francês", comenta o russo, que é treinado pelo francês Gilles Cervara. "Certamente é uma sensação melhor do que perder na primeira rodada e voltar para casa na terça. Acho que duas ou três vezes perdi aqui no primeiro domingo. Não é uma sensação boa. Espero que seja melhor a cada ano".

Nadal e Djokovic só do outro lado da chave
Adversário do grego Stefanos Tsitsipas nas quartas de final, Medvedev também comemorou o fato de Rafael Nadal e Novak Djokovic estarem do outro lado da chave e só poderem enfrentá-lo em uma eventual final.

"Novak e Rafa provaram tantas vezes que são grandes campeões, especialmente nos Grand Slam. Então, é claro que quanto mais longe no torneio você os encontrar, melhor. Tê-los na outra parte da chave é ótimo. Acho que eu, o Tsitsipas e o [Alexander] Zverev estamos todos felizes, de certa forma, porque sabemos que podemos chegar à final sem vê-los. Então, podemos ter a chance de vencê-los na final, que é a melhor chance possível".

Comentários