Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Swiatek reage e fica perto do reencontro com Kenin
05/06/2021 às 13h01

Paris (França) - A polonesa Iga Swiatek escapou de perder seu primeiro set em Roland Garros nas últimas 10 partidas, mas reagiu no final do primeiro set e eliminou a estoniana Anett Kontaveit, com parciais de 7/6 (7-4) e 6/0. Com isso, avançou às oitavas e fica a uma vitória do reencontro com Sofia Kenin, a quem venceu na final do ano passado.

Sua adversária nas oitavas de final da segunda-feira será a jovem ucraniana Marta Kostyuk, de apenas 18 anos, que atropelou a russa Varvara Gracheva, por 6/1 e 6/2. Kostyk nem passou da estreia na edição 2020, mas este ano tirou Garbiñe Muguruza logo na estreia.

Kenin por seu lado virou o jogo em cima da compatriota Jessica Pegula, com parciais de 4/6, 6/1 e 6/4, e enfrentará quem passar do duelo desta tarde entre Maria Sakkari e Elise Mertens.

A polonesa atrasou seu início de temporada no saibro e jogou apenas dois torneios antes de ir a Paris, tendo caído na terceira rodada de Madri diante de Ashleigh Barty, mas em seguida salvou match-point na terceira rodada e conquistou Roma com 'bicicleta' em cima de Karolina Pliskova. Na fase de quadras duras, ergueu seu primeiro troféu no piso em fevereiro no 250 de Adelaide.

Swiatek entrou em quadra com histórico negativo de duas derrotas para a estoniana, ambas em quadras duras e mais velozes, e chegou perto de enfim perder um set no saibro parisiense.

Muito firme nos golpes angulados, Kontaveit obteve quebra logo no game inicial e manteve a vantagem até o empate no oitavo game. O jogo seguia com ótima qualidade e as duas jogadoras forçando as jogadas. A definição foi ao tiebreak e aí Swiatek rapidamente tomou a dianteira.

Apesar de não ter perdido games no segundo set, Swiatek ainda teve dificuldades com a número 31 do ranking, que a forçou a games longos e a salvar break-point. A polonesa fez menos winners (21 a 31) e erros (12 contra 23), numa partida em que encaixou apenas 57% do primeiro saque.

Kenin por sua vez sofreu muito com o saque no primeiro set, permitindo três quebras e com quantidade muito alta de erros (16 a 6) e de winners (18 a 8). Calibrou melhor seus golpes a partir do segundo set e sempre esteve à frente no terceiro, ainda que as duas trocassem quebras nos games iniciais e Kenin tenha escapado do empate no sexto game. A diferença estatítica foi enorme, o que mostra a disposição sempre maior de Kenin de tentar decidir os pontos: 48 a 18 nos winners e 41 a 26 nos erros.

Comentários