Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Federer destaca alguns desafios mentais do circuito
05/06/2021 às 08h04

Paris (França) - A questão da saúde mental tem sido muito discutida desde todo o ocorrido com a japonesa Naomi Osaka, que admitiu sofrer de depressão e chegou a desistir de Roland Garros. Um dos maiores nomes da história do tênis, o suíço Roger Federer entrou um pouco no assunto e mostrou que o próprio dia a dia no circuito é um desafio mental para o atleta.

“Como fazer para ficar feliz durante sua caminhada? Porque você realmente passa muito tempo esperando. O que mais está acontecendo? Você perde uma partida e depois treina. Você perde de novo, você treina de novo”, começou o destro da Basileia, que neste sábado encara o alemão Dominik Koepfer pela terceira rodada em Paris.

“Você deveria ser feliz, otimista e viver o sonho, o que é verdade, mas perder não é divertido. É preciso encontrar uma maneira de obter alegria com os treinos ou apenas ficar em casa por um tempo”, acrescentou o veterano de 39 anos e 20 títulos de Grand Slam.

Federer destacou a sorte de ter conseguido lidar bem com todas essas questões mentais. “O problema é que quando todo mundo está jogando e você está sentado e praticando, você sente que está perdendo alguma coisa. Esse medo de perder algo pode levar você a ter problemas. E é aí que sou grato por nunca ter enfrentado questões assim”, finalizou.

Comentários