Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Federer celebra bom jogo e explica a advertência
03/06/2021 às 17h38

Federer foi advertido por ter demorado para ficar em posição de receber o saque de Cilic

Foto: FFT

Paris (França) - Depois de vencer seu segundo jogo em Roland Garros, Roger Federer saiu de quadra novamente satisfeito com seu desempenho na partida. Apesar de ter sofrido com altos e baixos, nesta quinta-feira, o suíço acredita que conseguiu subir o nível na hora certa diante do croata Marin Cilic e conseguiu fechar a disputa em quatro sets. Ele agora se prepara para enfrentar o alemão Dominik Koepfer, 59º do ranking, em confronto inédito no circuito.

"Foi um jogo muito bom para mim, apesar de alguns altos e baixos no segundo e terceiro sets. Mas depois que ele devolveu a quebra no terceiro set e as coisas pareciam perigosas para mim, fui capaz de jogar em um nível muito sólido e abrir vantagem. Acho que isso me dá muita confiança", disse Federer após a vitória por 6/2, 2/6, 7/6 (7-4) e 6/2. Este foi o décimo triunfo do suíço em 11 jogos contra Cilic no circuito.

'Foi tudo um mal-entendido', afirma sobre a polêmica
Federer também esclareceu sobre a advertência que recebeu do árbitro francês Emmanuel Joseph por ter demorado demais para ficar em posição para receber o saque de Cilic. "Primeiro eu não entendi o que estava acontecendo até que eu percebi que ele deve ter dito alguma coisa para mim sobre uma advertência, e então tentei entendei por que. Não senti que estava fazendo ele esperar, até que percebi, só quando me sentei. Não foi nem durante a conversa que tive com ele na rede".

"Marin tinha acertado um saque uma vez, enquanto eu não estava na posição ainda. E eu pensei que ele estava aquecendo o saque, o que eu achei muito estranho, mas me dei conta de que ele deve ter ficado chateado por um tempo e eu disse ao árbitro, por que você não me disse? Eu não sabia que ele estava chateado. E o árbitro diz: 'Bem, imaginei que você soubesse'", explicou o veterano de 39 anos.

"Não senti que estava jogando devagar ou indo muito para as toalhas. Se disserem que não posso ir mais para a toalha, eu entendo. Mas temos que jogar no ritmo do sacador. Já fiz isso em centenas de partidas, e sempre sinto que não faço os meus adversários esperarem muito, mas claramente Marin queria ir mais rápido", avalia o atual número 8 do mundo. "Eu apenas sinto que foi um mal-entendido. Acho que sou "novo" com essas novas regras do circuito. (risos). Foi muito interessante viver isso. Trouxe um pouco energia para o jogo. Eu gostei".

Suíço também falou sobre o joelho
Depois de ficar mais de um ano fora do circuito, depois de passar por duas cirurgias no joelho direito e por um longo processo de recuperação física, Federer se sente bem fisicamente e, apesar de sua prioridade ser para Wimbledon, garante que atuar em Paris foi a escolha certa. "Sobre o meu joelho, a boa notícia é que eu tenho um monte de informações depois de uma partida como esta. Vamos continuar obter informações amanhã e no dia seguinte, então espero fazer mais uma boa partida, seja qual for o resultado. Sei que fiz a escolha em vir aqui para Paris e que estou muito feliz com isso".

Comentários