Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Federer tem trabalho, mas bate Cilic pela 10ª vez
03/06/2021 às 13h45

Paris (França) - Não foi fácil para o suíço Roger Federer alcançar sua segunda vitória em Roland Garros. Enfrentando um duro rival nesta quinta-feira, ele passou por altos e baixos diante do croata Marin Cilic, que conseguiu vencer um set e fez um bom papel nos outros três, mas acabou eliminado com o placar final de 6/2, 2/6, 7/6 (7-4) e 6/2, após 2h35 de batalha.

Após bater Cilic pela 10ª vez  em 11 encontros, completando os duelos em Grand Slam, uma vez que eles já haviam se enfrentado antes no Australian Open, no US Open e em Wimbledon, o suíço terá pela frente o alemão Dominic Koepfer, que surpreendeu o norte-americano Taylor Fritz, cabeça de chave 31, vencendo com parciais de 6/3, 6/2, 3/6 e 6/4.

Embora tenha levado um susto em seu primeiro game de saque, salvando um break-point, Federer venceu a primeira parcial sem grandes dramas a partir de então. Logo em seguida ele tratou de responder à altura e bateu o saque de Cilic e manteve o embalo chegando a faturar cinco games seguidos ao anotar mais uma quebra e abrir 5/1. O suíço confirmou o serviço seguinte e fechou o set.

A segunda parcial foi bem mais movimentada, com direito a discussão entre Federer e o árbitro de cadeira. Após amargar uma quebra prematura logo no segundo game e salvar mais dois break-points no quarto, o tenista da Basileia reclamou de uma advertência dada pelo juiz de cadeira no quinto por causa de sua demora a se aprontar para receber o saque de Cilic.

Federer perdeu duas chances de quebra neste game e viu o croata confirmar. A reclamação com o juiz se alongou por mais uns games com breves discussões entre o suíço e o árbitro de cadeira. A falta de concentração acabou custando caro para o número 8 do mundo, que amargou mais uma quebra e perdeu a parcial por 6/2.

Depois de uma queda de rendimento com o saque, saindo de 67% de aproveitamento no primeiro set para 50% no segundo, o suíço voltou a servir com mais precisão e faturou 81% dos pontos disputados no terceiro. Ainda assim, ele foi quebrado na única chance que cedeu e só conseguiu um break em sete tentativas, precisando do tiebreak para retomar a liderança no placar.

No quarto e último set, Federer foi firme e não encarou um break-point sequer, aproveitando bem as poucas oportunidades que teve. A primeira delas veio no quarto game, em que obteve a vantagem que o deixou mais perto da vitória. Com Cilic sacando em 2/5, o suíço voltou a ter duas chances de quebra, ambas match-points. O croata salvou a primeira, só que não resistiu à segunda e se despediu de Paris.

Comentários